domingo, 16 de maio de 2021

Economia
Compartilhar:

Cuidado com a Black Fraude! Evite enganação e não gaste além do que pode

Érico Fabres / 21 de novembro de 2016
Foto: Arquivo
A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) divulgou uma pesquisa com os preços praticados pelas lojas de João Pessoa que estão anunciando participação no Black Friday, que ocorre na sexta-feira (25). A lista mostra os preços dos produtos mais procurados para ajudar os consumidores a monitorarem se os descontos, no dia da promoção, são verídicos e evitar uma Black Fraude. Uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) afirma que 31% das pessoas admitem que não resistem às promoções e costumam gastar mais do que podem na data e 19% dos que pretendem comprar estão com contas em atraso e outros 19% estão com o nome sujo. Entre os entrevistados, 8% disseram que deixarão de pagar alguma conta para comprar no dia.

O Black Friday é uma ação de consumo que se caracteriza por oferecer grandes promoções em diversas lojas - virtuais e físicas. Segundo Marcos Santos, secretário do Procon-JP, o objetivo da fiscalização é inibir possíveis enganações. Ele esclarece que foram levantados preços de 410 itens em nove lojas do comércio da capital desde o dia 1º de novembro. A lista pode ser acessada em http://www.joaopessoa.pb.gov.br/portal/wp-content/uploads/2016/11/TABELABLACKFRIDAY.pdf?bbc5e7.

“Há mais de 15 dias que estamos trabalhando nessa lista, mas salientamos que as lojas não são obrigadas a dispor de todos os seus produtos para a promoção, por isso o consumidor deve ficar atento na hora de comprar. Nossa lista é geral e pode ou não entrar na promoção”, explicou.

A pesquisa levantou preços de produtos como aparelho celular, fogões, geladeiras, microondas, máquinas de lavar, ventilador e ferro de passar, que são bastante procurados nestas promoções. Marcos Santos adianta aos consumidores que estão se programando para aproveitar os descontos oferecidos durante o Black Friday para que prestem atenção ao preço do produto anterior à promoção.

“Alertamos para ficarem atentos para as fraudes nesses momentos de grandes promoções. Existe o risco dos produtos terem o valor aumentado um pouco antes do dia da promoção anual, parecendo que o desconto é muito maior do que é na realidade, daí preparamos essa lista de preços nas lojas do comércio pessoense”, disse o secretário.

Quase sete em cada dez brasileiros (69%) pretendem comprar alguma coisa na Black Friday, aponta a pesquisa do SPC Brasil. A enquete aponta que 10,6% dos entrevistados que fizeram compras na ação do ano anterior não conseguiram pagar a conta em dia e ficaram com o nome sujo. E ainda: 3,5% dos entrevistados ainda estão com a conta pendente.

Relacionadas