segunda, 18 de janeiro de 2021

Economia
Compartilhar:

Crise deixa Dia dos Namorados sem presentes

Ellyka Akemy / 28 de maio de 2016
Foto: Divulgação
O cenário de recessão econômica deverá afetar mais uma vez as vendas do comércio varejista. Segundo previsão divulgada ontem pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o setor deverá registrar queda de 8,7% nas vendas para o Dia dos Namorados, em comparação à mesma época do ano passado. Caso se confirme, este será o pior resultado para o período desde o início da série, em 2004.

A data é uma dos seis mais importantes do calendário varejista brasileiro, que este ano deverá movimentar R$ 1,8 bilhão, o correspondente a 3,5% do faturamento esperado para todo o mês de junho. A maior retração deverá ser no setor de informática e comunicação (-10,5%), seguido do segmento de vestuário e acessórios (-8,7%). Menos dependentes do crédito, as lojas de artigos pessoais e utilidades domésticas (-3,1%) e as farmácias e perfumarias (-0,6%) deverão registrar perdas menores.

Na tentativa de atrair o consumidor, os lojistas devem continuar oferecendo liquidações, com preços mais atraentes.

Relacionadas