terça, 25 de junho de 2019
Economia
Compartilhar:

Concorrência obriga Banco do Brasil colocar série de novos serviços na PB

Fábio Cardoso / 05 de novembro de 2017
Foto: Assuero Lima
Em um mundo cada vez mais informatizado e a sociedade aprendendo a conviver com as tecnologias de ponta, as instituições bancárias conquistaram um avanço extraordinário e estão oferecendo aos seus clientes o que há de mais moderno e prático, tudo para facilitar o dia-a-dia dos correntistas.

Na transição da folha de pagamento dos servidores públicos estaduais da Paraíba, está cada vez mais evidente a necessidade de os clientes optarem por quem tem mais cesta de benefícios. O Banco do Brasil, que detinha a folha de pagamento do Estado, está colocando à disposição dos servidores uma ampliação dos serviços que já oferecia.

Nesse processo, conforme explicou a superintendente do Banco do Brasil na Paraíba, Maristela de Oliveira Salles, talvez o termo “portabilidade” ainda possa suscitar dúvidas entre os servidores.

A “portabilidade” de salário é um direito de todo cidadão, regulamentado pelo Banco Central, e o BB está reforçando essa opção ao servidor da Paraíba, e, mais do que continuar oferecendo os melhores serviços e tarifas, irá ampliar os benefícios, entre eles, cinco anos de isenção de pacote de serviços (tarifas) e de isenção de anuidade de cartão de crédito para o titular e adicional, entre outros. Todos os benefícios estão listados no portal: bb.com.br/servidorparaiba.

“O banco tem como principal estratégia ampliar o seu relacionamento com as pessoas físicas, jurídicas, agronegócios e governo. A Paraíba tem grande importância para o Banco do Brasil e, por isso, foi estabelecida uma série de benefícios e diferenciais para os servidores públicos, que têm manifestado a vontade de permanecer recebendo seu salário no BB.”, afirmou Maristela Salles.

Segundo a superintendente do BB, os benefícios ainda poderão ser ampliados. “Estamos, na realidade, oferecendo um pacote de diferenciais. Todos sabem que a mudança de bancos traz uma série de dificuldades, tais como a alteração de contas de débito automático, e outros produtos e serviços. A portabilidade é um direito do servidor e não é uma novidade, regulamentada desde 2006, permite a manutenção e ampliação do relacionamento que o servidor tem com o banco”.

Maristela Salles enfatizou que, por ser uma determinação do Banco Central, o servidor deve exigir do novo banco, caso faça essa opção, a portabilidade de seu salário.

No momento da abertura da conta salário no banco que vai processar a folha de pagamento, o servidor que optar pela portabilidade pode fazê-lo no ato, inclusive, deve exigir o termo protocolado.

A superintendente do BB revelou que o banco está abrindo novos postos de autoatendimento, como no Mag Shopping, nos próximos 60 dias, e que abriu dois novos escritórios digitais e uma nova agência Estilo com atendimento digital das 8h às 22h.

Relacionadas