quinta, 13 de maio de 2021

Economia
Compartilhar:

Coelhinho da Páscoa e das oportunidades de ganho extra

Érico Fabres / 26 de março de 2017
Foto: Nalva Figueiredo
Coelhinho da Páscoa, que trazes para mim? Oportunidades! A Páscoa está chegando e, com a persistência da crise econômica em forma de recessão, muita gente deseja ganhar um dinheiro extra com a venda de ovos e bombons. É possível criar uma linha de produção em casa, com vários tipos de chocolates, para agradar qualquer clientela. O momento, inclusive, pode servir de gatilho para tentar um novo negócio, ter seu próprio empreendimento. Por isso, muitas pessoas estão se preparando.

O Brasil fechou 2016 com 12,3 milhões de pessoas sem emprego, conforme pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em janeiro, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) estimou em 13,6 milhões o número de desempregados no país em 2017 e acrescentou: de cada três desempregados no mundo, um será brasileiro neste ano.

O cenário da Páscoa

Apesar da retração econômica, a Páscoa continua a figurar como uma das três melhores datas comemorativas – as outras são Natal e Dia das Mães – para conseguir uma vaga de trabalho temporário. De acordo com pesquisa encomendada pela Federação Nacional dos Sindicatos de Empresas de Recursos Humanos, Trabalho Temporário e Terceirizado (Fenaserhtt) ao Centro Nacional de Modernização Empresarial (Cenam), as empresas de trabalho temporário ainda têm 14 mil oportunidades à espera de candidatos no Brasil: 12 mil vagas no comércio e duas mil na indústria. A remuneração varia entre R$ 1.100,00 a R$2.179,00 de acordo com a função.

No total, devem ser abertas 50 mil vagas em todo o País, redução de 5% na comparação com 2016, quando foram estimadas 55 mil contratações temporárias. Os temporários ainda têm chance de efetivação, mas, diferentemente de anos anteriores, a expectativa é baixa. Nesta pesquisa, 18% das empresas de trabalho temporário afirmam haver muita intenção de efetivação por parte da contratante; 66% dizem ter pouca e 16% nenhuma chance de efetivação. Em função disso, muitos estão buscando ser seu próprio empregador a trabalhar para alguém.

O bico virou trabalho principal

Formada desde 2010 em direito, a advogada Ivana Figueiredo de Farias, sempre gostou de fazer doces e nas Páscoas os ovos de colher para presentear parentes, amigos e professores da escola do meu filho. Às vésperas da semana santa de 2015, ela estava finalizando os ovos para presentear e recebeu a visita da cunhada, que ficou impressionada com a quantidade de caixinhas feitas e a incentivou a criar um perfil nas redes sociais para receber encomendas e foi o que ela fez para obter uma renda extra. “Após criar o perfil adicionei algumas fotos dos ovos e me assustei com a rapidez e repercussão do alcance. Em poucas horas já tinha várias encomendas. Passada a época de Páscoa, as encomendas não cessaram, eram pedidos de bolos, brownies e de outros doces, assim, o que era inicialmente um passatempo, virou um negócio em poucas semanas, tornando-se uma renda fixa todo mês”, conta.

Essa já é a terceira Páscoa da idoces, que agora já é uma empresa através do programa de Micro Empreendedor Individual (MEI) com uma lucratividade muito maior que o antigo emprego como advogada, na qual se desligou para se dedicar apenas aos doces. “O bico agora virou o trabalho com advocacia. Estou feliz em poder vender produtos feitos com muito carinho, de forma artesanal e com os melhores chocolates do mercado. Hoje os clientes têm acesso a ovos de qualidade a preço justo, e uma opção mais personalizada de sabor para escolher, além daqueles de supermercado”, finaliza.

Por enquanto, a produção toda é feita dentro de casa. Mas dentro de seis meses, tempo mínimo para aquisição de maquinário para aumento do negócio, a idoces deve ter um local próprio para atender aos clientes.

Diferencial faz a diferença

Segundo o Sebrae, para aumentar a freguesia, é muito importante encontrar diferenciais para os seus produtos. Em vez de confeccionar o ovo de páscoa simples, por exemplo, pode-se apostar na versão para comer com colher ou no produto vendido em pote.

Os especialistas, porém, afirmam que não adianta se aventurar: é preciso buscar capacitação e aperfeiçoamento para que o trabalho temporário se torne fixo.

Outras dicas de como ganhar dinheiro na Páscoa:

1 – Produtos/cestas saudáveis

Com o crescimento dos mercados de dietéticos, orgânicos, produtos veganos e outras linhas mais saudáveis, atender a esse público pode ser uma boa oportunidade.

Você pode produzir, por exemplo, versões sem glúten ou lactose de algumas receitas de Páscoa, seja o próprio Ovo de chocolate, sejam pães, bolos ou até cestas compostas de vários produtos saudáveis.

2 – Artesanato de Páscoa

Além do chocolate, a Páscoa possui muitos outros símbolos. Se você tem algum talento para trabalhos manuais, pode investir no seu tipo de artesanato.

Pode, por exemplo, fazer coelhinhos de pelúcia ou, quem sabe, velas aromatizadas ou decorações para casa. Pode fazer cartões, porta-objetos, acessórios para mesa de jantar, etc. Use a imaginação e mãos à obra.

3 – Embalagens

Essa também é uma opção para quem tem talentos manuais ou ainda para designers.

A produção de embalagens tem despontado como uma ótima opção de mercado nos últimos anos, acentuando-se em datas comemorativas.

E como a Páscoa é rica em símbolos, as inspirações podem ser diversas. E os clientes também: bons exemplos são as empresas que encomendam embalagens para oferecerem brindes aos seus colaboradores.

4 – Faxina pré-Páscoa

Com os almoços e jantares de Páscoa, recepção da família e tudo mais, muita gente pode estar precisando de uma faxina na casa antes da Páscoa.

Se você prefere botar a mão na massa em um trabalho com horas contadas, atender a esse público pode ser uma ideia interessante.

5 – Ser coelhinho

Imagine se o próprio coelhinho da Páscoa for entregar os Ovos ou participar da festa de Páscoa? Se você lida bem com crianças e tem disposição para a brincadeira, entre na fantasia.

Você pode fazer uma parceria com uma empresa de cestas de Páscoa para realizar as entregas, pode ser animador de festas familiares ou corporativas, etc.

6 – Comida em domicílio

Você talvez já tenha ido a alguma festa na casa de um amigo em que o prato foi preparado por um cozinheiro contratado. A prática tem se tornado bem comum no país. Então, se você tem uma especialidade culinária, pode fazer uma renda extra na Páscoa dessa forma.

7 – Vagas temporárias

Assim como em outras datas comemorativas, próximo ao período da Páscoa costumam surgir diversas vagas temporárias no comércio. Essas também podem ser oportunidades interessantes para ganhar uma renda extra, conforme o seu perfil.

Fonte: Sistema Cooperativo Financeiro Sicoob

Relacionadas