quinta, 21 de janeiro de 2021

Economia
Compartilhar:

Clubes da PB devem mais de R$ 8,4 milhões à previdência

Érico Fabres / 18 de abril de 2017
De acordo com o governo, o rombo na previdência chega a R$ 450 bilhões, por isso se fala tanto em reforma e mudança na aposentadoria, que seria concedida só até os 65 anos. Se por um lado, o futebol leva alegria a um povo tão sofrido como o brasileiro, por outro, tem vantagens que poucos possuem. Segundo levantamento da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), os clubes juntos acumulam débito ativo de quase R$ 800 milhões. Três clubes da Paraíba figuram na lista e acumulam uma dívida de R$ 8,4 milhões, o suficiente para pagar quase nove mil aposentadorias de salário mínimo (R$ 937).

Os números dos paraibanos estão bem distantes do campeão de débitos, o Flamengo, clube de maior torcida e apelo popular, que deve mais de R$ 83,8 milhões, pouco mais de 10%, mas ainda assim um valor bem significativo. O Campinense encabeça a lista dos clubes do Estado, com mais de R$ 3,9 milhões a serem pagos à previdência, seguido de perto pelo Treze, com quase R$ 3,5 milhões. Na capital, quem também possui dívida é o Botafogo, um pouco superior a R$ 1 milhão.

Dívida negociada através do Profut

Muitos clubes alegam sempre que as dívidas se acumularam ao longo do tempo, de outras administrações. Aderiram ao Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut), para fazer o parcelamento da dívida, mas só vão começar a pagar a partir do ano que vem. Se não pagarem, não conseguirão Certidão Negativa de Débito (CND), e com isso correm o risco até de rebaixamento, caso seja cumprida a lei.

Por 24 meses os clubes pagam parcelas de 50% do que pagariam. Depois de dois anos, o desconto reduz para 25%. E depois de mais um ano reduz para 10% até chegar à parcela cheia, período mais provável que os clubes peçam uma nova negociação através de um Profut II.

De acordo com a assessoria do Campinense, a dívida do clube está no Profut e começará a ser paga em 2018. Treze e Botafogo não se manifestaram sobre o assunto.

 

Relacionadas