quarta, 22 de novembro de 2017
Economia
Compartilhar:

Calejado: Brasil supera dificuldades globais, mas se perde internamente

Érico Fabres / 18 de outubro de 2015
Foto: Divulgação
Não foi a primeira e nem será a última. Nos últimos 50 anos, mais de dez crises atingiram de alguma forma o Brasil, nove delas foram consideradas graves. De lá para cá, houve confisco na poupança, crise por questões políticas de renúncias ou impeachment de presidentes, moratória da dívida externa e outras por falta de planejamento estratégico ou equívocos administrativos.

A grande verdade é que, com uma média de um baque econômico a cada cinco anos, não é possível dizer que é algo eventual. O País, que poucas vezes foi afetado por eventos globais, torna-se seu próprio inimigo com acontecimentos internos.

Para Antônio Porto Gonçalves, economista da Fundação Getúlio Vargas (FGV) no Rio de Janeiro, a crise econômica vivida atualmente, não chega nem perto da década de 80 e início dos anos 90, com as moratórias da Dívida Externa e que culminou com o Plano Collor.

Ele afirma que o momento vivido em 2015 é também culpa da falta de planejamento dos governos de Fernando Henrique Cardoso e Lula, que não fizeram as reformas orçamentárias, políticas, tributárias, fiscal e previdenciárias necessárias, o que culminou com uma gestão equivocada da presidente Dilma em alguns pontos.

Leia mais no Jornal Correio da Paraíba.

Relacionadas