sábado, 16 de janeiro de 2021

Economia
Compartilhar:

Internet limitada pode acabar wi-fi em estabelecimentos

Érico Fabres / 20 de abril de 2016
Foto: Rafael Passos
Na última semana, algumas das principais operadoras de telefonia móvel e fixa do Brasil anunciaram que os seus planos de internet fixa serão oferecidos com limite de uso de dados, assim como já ocorre na internet móvel. Segundo o advogado especialista em direitos do consumidor, Dori Boucault, quem será diretamente afetado pelas mudanças são os pequenos empreendedores, como bares, restaurantes e lojas que disponibilizam o Wi-fi para clientes.

Um dos sócios do Quiosque Estrela do Mar, no Cabo Branco, Linaldo Barbosa, já disse que não será possível manter o serviço, pois será “muito custoso”.

Linaldo Barbosa de Luna diz que o que poderia ser feito é cobrar pelo serviço extra, mas não se teria controle de downloads, o que poderia gerar um custo ainda maior caso o cliente baixasse muitas músicas ou arquivos pesados. “Nós funcionamos de 7h às 2h, em duas horas já teríamos esgotado a cota média diária, em um dia a cota do mês e o restante, quem pagaria? Então melhor será tirar o serviço do que cobrar por fora ou ter que aumentar os preços, a crise tá grande”, conta.

“Qual a senha do Wi-fi”? A pergunta mais feita nos bares, entre eles o Quiosque Estrela do Mar, em breve também acabará, assim como a banda larga ilimitada.

Luna diz que, no mínimo, sete a cada dez pessoas fazem o questionamento, em um universo de, no mínimo, 300 pessoas em um dia fraco. Nos fortes, são 210 pessoas a cada três ou quatro horas, a capacidade do local, que vão se revezando até o final do dia. Entre eles estão o publicitário Emerson Silva e o aposentado Ricardo Nóbrega que acreditam que as pessoas buscam estabelecimentos que possuem internet e tomadas para carregar seus celulares.

Nóbrega utiliza a internet do celular para se comunicar com família, ainda assim acredita ser indispensável o serviço para os clientes. “A pessoa sempre vai escolher o bar que tem Wi-fi”, conta. Já Silva, que é cliente frequente e trabalha por conta própria, diz que nos dias que pode costuma aparecer no local, toma umas cinco cervejas ao mesmo tempo em que utiliza a internet para fazer seu serviço.

Leia Mais

Relacionadas