quinta, 21 de janeiro de 2021

Economia
Compartilhar:

Bancários não aceitam proposta de reajuste e decidem começar greve na terça-feira

Celina Modesto / 02 de outubro de 2015
Os bancários vão entrar em greve por tempo indeterminado a partir da zero hora do próximo dia 6. . Embora a reivindicação seja legítima, a greve se configura como mais um transtorno ao cidadão. Para evitar maiores transtornos, o Procon-JP deverá se reunir na próxima semana com o comando de greve da Capital para discutir formas de o consumidor não ser prejudicado durante a paralisação das atividades.

De acordo com o secretário Helton Renê, o objetivo é evitar que ocorram problemas como no ano passado, quando faltou dinheiro em alguns caixas de auto-atendimento. “Sempre tivemos um bom relacionamento com o comando de greve. Sabemos que eles estão lutando pelos direitos, mas ponderaremos sobre os direitos dos consumidores para que qualquer dissabor seja o menor possível”, frisou.

A greve foi decidida durante assembléia geral realizada na noite de ontem, na sede do sindicato. De acordo com o presidente do sindicato dos Bancários, Marcos Henriques, a proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) foi considerada insuficiente.

Proposta e reivindicações

DA FENABAN

▶ Reajuste de 5,5% no salário, também na PLR e nos auxílios refeição, alimentação, creche

▶ Abono de R$ 2,5 mil

DOS BANCÁRIOS 

▶ Mais contratações

▶ 16% de reajuste salarial (sendo 5,7% de ganho real)

▶ Investimentos em prevenção a acidentes/segurança

▶ Melhor participação nos lucros e resultados

Relacionadas