terça, 25 de junho de 2019
Economia
Compartilhar:

Artesanato transforma vidas no Litoral Norte da Paraíba

Edson Verber / 02 de novembro de 2016
Foto: Divulgação
Além de gerar renda para as comunidades locais, a produção de artesanato para serem vendidos a turistas que visitam Rio Tinto, Mamanguape e Marcação, no Litoral Norte da Paraíba - foco do novo roteiro elaborado pelo Sebrae Paraíba - também está servindo como terapia, que já tirou várias pessoas da dependência de medicamentos controlados e das sessões com o psicólogo. Os participantes integram o Encontro das Artes em Mamanguape, que também tem participação de um grupo de hip hop. No final de semana se reuniu no Hotel Fazenda Barra de Camaratuba.

Uma das beneficiadas, Rosilda Maria da Silva, 66 anos, disse que “fui ao médico e ele ficou surpreso com a minha melhora e perguntou o que estava acontecendo. Eu contei a ele e ele disse que eu estava muito bem e, que, em pouco tempo, ia deixar os medicamentos e as sessões com ele, porque o artesanato, com a gente fazendo o que gosta dar mais resultados. Só tá faltando as vendas melhorar, mas temos fé”.

Já a jovem, Eliana Silva, 18 anos, com sorriso nos lábios, disse satisfeita que “o artesanato está indo bem e eu também, com as minhas amigas, pois passamos três dias por semana juntas e produzindo peças como bonecas de vários tipos, inclusive de vassouras, tapetes, cortinas almofadas e bolsas. Tô muito satisfeita e sempre alegre”.

Trabalho prazeroso

“Eu e Carlos só temos que agradecer ao Sebrae, através de Regina Amorim, por nos dar esta oportunidade maravilhosa de conhecer um povo lindo e uma natureza inigualável e poder colocar tudo isso em um roteiro que possibilita o desenvolvimento de um turismo sustentável, totalmente integrado com a natureza e os moradores locais. Todo este conjunto é capaz de transformar o nosso trabalho em algo prazeroso” - Mirian Rocha, consultora com foco na Produção Associada ao Turismo.

Informe

O grupo Encontro das Artes tem 12 mulheres com habilidades manuais; e o grupo de hip hop, 10 dançarinos e o professor, que dançam durante a mostra do artesanato. Interessados devem fazer agendamento pelo telefone 83-98851-4247, com dona Maria de Lourdes Leandro.

Relacionadas