quarta, 24 de fevereiro de 2021

Economia
Compartilhar:

Alta no preço dos combustíveis atinge consumidor não só na hora de abastecer

Celina Modesto / 08 de setembro de 2017
Foto: Reprodução
O aumento no preço dos combustíveis – que acumulou alta de 11% só considerando a gasolina na última semana – atinge os consumidores não só na hora de abastecer o veículo, mas também no preço dos produtos. Isso porque o diesel também sofreu sucessivos reajustes nos últimos dias, com alta acumulada de 8,9%, refletindo diretamente nos custos dos produtos e dos fretes.

Pelo menos 30% dos custos com transporte de produtos correspondem aos gastos com combustível. Com o frete mais caro, o repasse no valor dos produtos pode varia de 1,5% a 4%. “O combustível faz parte do custo de produção da maior parte dos produtos e também do processo de comercialização. Isso acaba sendo incorporado na composição dos preços dos produtos.

Impacto direto

No setor agropecuário, por exemplo, o combustível tem um peso grande e, por isso, produtos que vem desse setor tem aumento do custo, uma consequência do efeito cascata”, explicou o economista José Luiz Pagnussat, do Conselho Federal de Economia (Cofecon). Ele explicou que alguns setores da indústria utilizam o óleo de combustível na produção, o que também contribui para o aumento no preço dos produtos. “Nesses casos, o combustível tem um peso ainda maior. Além disso, tem o custo direto ao consumidor, com transporte mais caro e várias famílias vão sentir o impacto direto no orçamento. Historicamente, o Brasil sempre teve uma política de ter o preço do diesel menor e o da gasolina maior, atingindo mais a classe alta.

No entanto, nessas alterações recentes, tanto gasolina quanto diesel aumentaram de preço”, afirmou Pagnussat. Para o economista, uma alternativa seria a chamada “carona solidária”. “Uma alternativa para o consumidor seria dividir carros, ou seja, dar carona aos familiares, por exemplo. Isso reduziria muito o gasto com combustível em casas que têm mais de um carro. Seria bom para o congestionamento do trânsito também. Outra prática seria a ‘carona solidária’ para os coleguinhas dos filhos, fazendo uma espécie de rodízio entre os pais”, sugeriu. O combustível tem impacto de 4% no orçamento das famílias. Pagnussat acredita que, uma vez que o clima nos Estados Unidos se normalize, as oscilações dos preços internamente deverão diminuir.

Relacionadas