segunda, 12 de abril de 2021

Economia
Compartilhar:

84 artesãos paraibanos no Top 100 de Artesanato

Edson Verber / 12 de julho de 2016
Foto: Divulgação
Oitenta e quatro artesãos paraibanos estão inscritos no Top 100 de Artesanato do Brasil e 24 já estão pré-classificados para o júri final cujo resultado sai em 1º de agosto. Na terceira edição em 2011, foram 1.826 inscritos, sendo 90 da Paraíba. Agora, na quarta, foram 2.145 inscritos nacionalmente. As cem unidades artesanais vencedoras terão o direito de uso do selo "Prêmio Sebrae Top 100 de Artesanato”. Paraíba só perde para Minas Gerais na quantidade de inscritos.

Segundo a analista técnica do Sebrae Paraíba, Maísa Duarte o concurso selecionou 200 unidades produtivas entre mais de 2,1 mil inscritos em todo o país que, agora, irão para o júri final. “A Paraíba é o segundo estado brasileiro com mais trabalhos pré-selecionados, perdendo apenas para Minas Gerais, com 34 artesãos concorrendo. Os 100 melhores serão divulgados no dia 1º de agosto” - destacou.

Para Maísa, “o Top 100 é mais uma oportunidade de reconhecimento do nosso artesanato e os pré-classificados receberão o certificado de participação e serão analisados por um júri técnico até o final de julho. As 200 unidades melhor pontuadas, mas não premiadas, receberão uma correspondência eletrônica apontando os pontos críticos em sua avaliação com sugestões de medidas corretivas. Todas as unidades participantes receberão a Cartilha do Artesanato Competitivo”.

11 critérios

As cem unidades artesanais vencedoras terão o direito de uso do selo "Prêmio Sebrae Top 100 de Artesanato – 4ª edição" por três anos e divulgação de três produtos nos sites do Sebrae Nacional e de sua região, no CD promocional e no catálogo. Os vencedores ainda participam da Feira “Mãos de Minas” e da Fenearte (PE), além de rodadas de negócios.

As melhores unidades produtoras foram escolhidas com base em 11 critérios: práticas de inovação, qualidade dos produtos, identidade e compromisso cultural, embalagem, condições de trabalho, sustentabilidade ambiental, organização da produção, adequação econômica dos produtos, práticas comerciais, responsabilidade social e planejamento e gestão.

Relacionadas