sábado, 19 de setembro de 2020

Televisão
Compartilhar:

Record reexibe A Escrava Isaura a partir desta segunda

Redação com assessoria / 09 de janeiro de 2017
Foto: Divulgação
Adaptação do romance de Bernardo Guimarães, a novela Escrava Isaura conta a história de uma jovem escrava e sua luta pela liberdade  e para viver  com o amor da sua vida: Álvaro.  O folhetim começa logo após o final de Escrava Mãe. A partir de terça-feira passa a ser exibida às  19h30.

A Escrava Isaura é uma história de amor, que há mais de 100 anos, encanta os brasileiros de todas as idades.

Isaura nasce em 1835, na fazenda do comendador Almeida. Ela é filha de Juliana e de Miguel. Juliana morre depois do parto, e Isaura é criada e educada por Gertrudes, esposa do comendador. Mas Isaura é escrava do comendador, por ter nascido filha de sua escrava.

Leôncio, filho do comendador, desenvolve uma paixão louca pela escrava. Ele  casa com Malvina, filha do coronel Sebastião, mas tenta seduzir Isaura.  Gertrudes tem vontade de dar a liberdade à Isaura, mas morre sem realizar o objetivo. Logo depois o comendador Almeida morre. Leôncio queima o testamento onde ele deixava a alforria para Isaura.  e torna-se o dono de escrava. Leôncio se recusa a vender Isaura para Miguel,  pai da escrava, que há 20 anos junta dinheiro para comprar a liberdade da filha.Isaura fica à mercê de Leôncio, que ameaça se ela não ceder à paixão que ele sente por ela. Isaura é obrigada a fugir com seu pai para não ter que ceder a Leôncio.

Isaura e Miguel são auxiliados na fuga pela condessa Tomásia mulher que sofreu muito nas mãos de Leôncio, foi abandonada por ele, sem um tostão, quando ele se casou com Malvina, e ficou muito rica ao se casar com o conde de Campos.

Isaura se refugia numa chácara perto de São Paulo, onde adota o nome de Elvira, e vive longe de tudo e todos. Porém, o jovem abolicionista Álvaro a conhece, porque gosta de nadar perto do lugar onde Isaura vive. O amor nasce entre os dois jovens, mas Isaura foge de Álvaro.

Isaura sabe que não pode ser dele, porque é uma escrava fugitiva.

Pouco tempo depois, Álvaro insiste em levar Isaura a um baile, onde ela é reconhecida por Martinho, o capitão-do-mato, que estava à sua procura.  Leôncio busca  Isaura, mas Malvina  exige que Leôncio cumpra a vontade de seus pais e dê a liberdade a Isaura.

A  condessa Tomásia, resolvida a fazer Leôncio pagar por todas suas maldades, usa todo seu dinheiro para forçar a falência, primeiro de Leôncio e depois do seu sogro.  A condessa Tomásia e Álvaro resgatam a hipoteca de todos os bens de Leôncio, inclusive a escava Isaura.

Com a maioria das personagens ali presente, na fazenda, por conta dos acontecimentos, Leôncio aparece assassinado, misteriosamente, dentro do seu quarto.

Relacionadas