quinta, 27 de junho de 2019
Teatro
Compartilhar:

Quarta edição do Festival de Teatro de Mangabeira reúne 14 peças em seis dias

André Luiz Maia / 13 de novembro de 2016
Foto: Divulgação
Começa nesta segunda-feira (14) a quarta edição do Festival de Teatro de Mangabeira. O evento, organizado pela Cia. de Teatro Soluar, traz dezenas de espetáculos teatrais de várias localidades da Paraíba e de outros estados para o bairro da Zona Sul da capital paraibana. O festival se estende até o próximo sábado.

As ações acontecem sempre na Associação de Moradores do Prosind. “Nós transformamos o espaço completamente para adequá-lo a apresentações teatrais”, explica Jamil Richene, coordenador do Festival de Teatro de Mangabeira. A entrada gratuita permite que mais pessoas tenham acesso à programação, que a cada ano atrai um público maior.

Os espetáculos selecionados passaram por uma curadoria dos membros da Cia. de Teatro Soluar. Ao todo, foram 15 espetáculos selecionados, além de outros oito suplentes.

Este ano, o evento homenageia dois profissionais das artes cênicas: o ator e diretor Geraldo Jorge e o figurinista Geóstenys Melo. Jorge é natural de João Pessoa e o diretor original de um dos espetáculos de maior sucesso do teatro paraibano: Pastoril Profano. Na década de 1970, criou junto com o diretor Leonardo Nóbrega o grupo Tenda, que trouxe uma série de espetáculos infantis, como: As Ruínas do Rei Solimão; O Casamento de Dona Baratinha; e Ali Ladrão e os 40 Babás.

Já Geóstenys nasceu em Natal, mas viveu toda a sua vida no município de Alagoa Grande, Brejo paraibano, se mudando para João Pessoa em 2002. Trabalhou com grupos como a Cia. Oxente e a Cia. Paraibana de Comédia. “Nossa ideia é sempre homenagear dois integrantes do teatro paraibano, um que já tem a visibilidade, seja estando no palco ou no status de direção, e outro dos bastidores, como iluminadores, contra-regra, maquiadores e figurinistas”, justifica Jamil.

Para o coordenador, o festival é importante por aproximar a comunidade da linguagem teatral. “Tem muita gente que nunca teve a oportunidade de ir ao teatro. Estamos em um bairro da Zona Sul e a maioria das peças apresentadas, salvo raras exceções, estão na zona central”, pontua.

O festival, de certa forma, é uma tentativa do grupo de oferecer o preenchimento de uma lacuna presente no bairro: a oferta de atividades culturais. “Há uma carência grande aqui. Como somos um grupo de teatro, priorizamos a criação de uma atividade na área para dialogar com a população. É um momento de promover não apenas o acesso aos espetáculos, mas também mostrar aos moradores de Mangabeira que eles também podem fazer teatro”, ressalta Jamil, lembrando que o grupo oferece oficinas regulares na área.

FESTIVAL DE TEATRO DE MANGABEIRA

De amanhã a sábado, às 19h30.

Associação de Moradores do Prosind (R. Ns. de Fátima Clemente, Mangabeira, João Pessoa).

Entrada franca

Leia Mais

Relacionadas