quarta, 20 de janeiro de 2021

Teatro
Compartilhar:

Em ‘O Grande Sucesso’, Alexandre Nero fala das subidas e descidas da vida

André Luiz Maia / 05 de maio de 2017
Foto: PRICILA PRADe/ DIVULGAÇÃO
Seja o melhor na sua profissão. Antes de tudo, uma boa esposa, um bom marido. Cuide bem e dê o melhor aos seus filhos. Não seja tragado pelo vórtex da mediocridade. Brilhe o mais forte possível, mesmo que o cotidiano acinzentado te ofusque. Afinal, o que é ter sucesso na vida? E o que significa isso para um artista? Quais são suas agonias, encobertas pelas sombras das coxias?

Esses temas permeiam o enredo de O Grande Sucesso, peça que marca o retorno do ator Alexandre Nero aos palcos do teatro. O espetáculo está em cartaz durante este fim de semana em João Pessoa, a primeira atração nacional em muitos anos a entrar em cartaz no recém-reformado Teatro Santa Roza.

A peça conta a história de um grupo de artistas secundários que esperam na coxia sua vez de entrar em cena. Enquanto isso, eles discutem entre si, de maneira bem-humorada os conceitos de sucesso e fracasso.

"Eu acho que discutir essa relação entre fracasso e sucesso é ainda mais importante em tempos como os de hoje. A gente vive uma cultura na qual só o sucesso é reconhecido, valorizado. É como se os fracassos não fossem absolutamente comuns na vida de qualquer pessoa", pontua Alexandre Nero, em entrevista ao CORREIO.

Embora seja ambientado no universo teatral, o espetáculo transcende o espaço e pretende dialogar com a vida dos espectadores. "A peça não é exclusivamente sobre a vida do artista - o organismo que se utiliza ali é o teatro, mas a gente fala da vida de qualquer pessoa tentando melhorar, tentando acertar e errando, caindo e levantando", observa Alexandre Nero.

O texto e a direção fica por conta de Diego Fortes, que desenvolveu O Grande Sucesso após um processo de interlocução artística com o próprio Nero. "O teatro é artesanal, exige tempo, coisa que a TV e mesmo o cinema não te dá. O Grande Sucesso me permitiu voltar ao teatro da forma que eu queria, como um artista criador", enfatiza o artista.

Na equipe, estão a preparadora corporal e coreógrafa Carmem Jorge, os atores e músicos Rafael Camargo, Eliezer Vander Brock, Fernanda Fuchs, Fabio Cardoso, Edith de Camargo e o diretor musical Gilson Fukushima, além da musicista paulista Carol Panesi e do ator carioca Marco Bravo.

Leia Mais

Relacionadas