quinta, 24 de janeiro de 2019
Show
Compartilhar:

Após o fim da dupla, Nonato Costa se lança em carreira solo neste sábado

André Luiz Maia / 12 de janeiro de 2019
Foto: Divulgação
Um novo momento se descortina para o cantor Nonato Costa. Pela primeira vez desde o término da dupla Os Nonatos, ele fala com a imprensa, para divulgar seu trabalho solo: o disco Tá Tudo Lindo. Hoje, ele apresenta esse repertório completamente inédito em um show no Teatro Paulo Pontes, que ainda reserva algumas surpresas ao público.

Tá Tudo Lindo foi produzido logo após o anúncio da separação da dupla formada por Costa e Nonato Neto, em agosto no ano passado. Nos últimos quatro meses do ano, Costa se dedicou a compor e registrar essas músicas, garantindo trazer colorações inovadoras. “Aqui tem algo mais melódico. Não estou me desfazendo nem desmerecendo os 24 discos que fizemos juntos, mas nossos trabalhos tinham ainda muito um pé fincado na cantoria, que foi de onde a gente veio. Aqui, isso continua presente, mas ela vem com outras referências juntas”, comenta.

A escrita de Nonato Costa é curiosa, pois ele alia a atmosfera do homem interiorano com um toque de contemporaneidade. “Eu consegui manter esse pé na roça e outro na internet e pretendo continuar assim. Tive um cuidado para não me perder das minhas origens, mas também não esquecer que as pessoas hoje namoram pela internet. Então eu cito Instagram, Snapchat, WhatsApp e essas relações à distância que são tão comuns hoje, de uma maneira elegante”, explica o cearense radicado na Paraíba.

O álbum é produzido de maneira totalmente independente, com dinheiro do próprio bolso de Nonato. Algumas das canções inéditas são “Somos exceção”, “Saudade tem nome”, “Aí sofre” e “Contrapartida”. No entanto, existe uma em específico que ganhou o coração de Nonato. Trata-se da canção “Lá de nós”, composta quando o álbum já estava finalizado. Ela acabou entrando no registro por insistência do próprio Nonato, que convenceu da importância dela os produtores Léo Meira e Marcus Geriz.

A canção surgiu por conta de um episódio na feira livre de Jaguaribe, em João Pessoa, conhecida como a Feira de Quarta-Feira. “Estava conversando com um amigo de Pombal que tem uma banca em que vende carne de sol e queijo coalho. Em um determinado momento, um cliente pergunta a procedência dos produtos, a origem, e ele, tendo que dar conta de diversos afazeres, responde: ‘É lá de nós!’”, relembra.

A expressão lhe deixou inquieto. "Enquanto voltava para casa, fui pensando naquilo e quando cheguei já tinha ela toda na minha cabeça. Depois descobri que é uma expressão bem popular da gente do campo, dos interioranos”, completa Nonato Costa.

Outras novidades estão reservadas para a noite. Pela primeira vez em sua carreira de quase 30 anos, Nonato Costa deve cantar músicas de outros compositores, que marcaram sua vida. Trata-se do quadro “Eles, do meu jeito”. “Para ser sincero, foi uma luta, pois até então eu nunca tinha parado para decorar uma música que não fosse minha. A gente sabe um pedaço aqui, um refrão de uma música de sucesso, mas parar para decorar uma música de outro compositor para tocar, nunca fiz”, revela.

Serão duas canções, apenas, mas o plano é expandir isso mais para frente, propondo um bloco inteiro do show com essas canções. "É uma ousadia mesmo. Já havia pensado nisso há alguns anos, enquanto ainda trabalhava em dupla. Na época, consultei algumas pessoas e elas me desencorajaram, afirmando que eu tenho uma personalidade musical muito característica. De fato, eu tenho e irei continuar tendo, mas agora decidi fazer", pontua Nonato.

Decisão. Ao anunciarem a dissolução da dupla Os Nonatos, os fãs e admiradores do trabalho deles ficaram sem muitas respostas, já que nem Costa nem Neto apresentaram alguma justificativa mais detalhada. “Na época, um monte de jornalista me procurou, me ligou, mas eu realmente não queria falar nada. Para mim, não havia nada além da decisão a ser dito”, confessa Nonato Costa.

O fim de Os Nonatos foi feito de maneira pacífica, sem grandes conflitos, tanto é que ambos continuaram a cumprir agenda contratual até o mês de dezembro. No entanto, a decisão culminou devido à tomada de decisão de uma das partes.

“Há algum tempo, nós já tínhamos algumas questões aqui e ali, mas o principal foi a vontade de Nonato (Neto) em voltar para a cantoria, algo que eu não queria. Como ele já estava decidido, o processo de dissolução foi natural. Cada um segue seu caminho”, encerra Nonato Costa.

“Tá lindo”

De Nonato Costa

Selo: independente

Show de lançamento hoje, às 21h

Teatro Paulo Pontes (Espaço Cultural, R. Abdias Gomes de Almeida, 800, Tambauzinho, João Pessoa – 3211.6214 – https://www.facebook.com/funescgovpb – http://funesc.pb.gov.br)

Ingressos: R$ 50 (plateia/ inteira), R$ 25 (meia)

Relacionadas