quarta, 18 de outubro de 2017
Cultura
Compartilhar:

Repentistas levam seus confrontos de versos para as redes sociais

Astier Basílio / Especial para o CORREIO / 09 de abril de 2016
Foto: Manoel Pires
Ao invés de tocarem as cordas da viola, poetas populares estão usando a tela de seus smarthphones para fazer versos de improviso. É o que tem acontecido no grupo do WhatsApp chamado Clube do Repente.

Fora do mundo virtual, o Clube, que é presidido pelo poeta Iponax Vila Nova, funciona desde 2006, realizando cantorias mensais em Campina Grande. O grupo no aplicativo está em atuação desde o ano passado.

Atualmente, há 70 participantes, a maioria poetas. Alguns, inclusive são repentistas profissionais como Rogério Meneses e Luciano Leonel, Helânio Moreira. Há poetas declamadores como Alfrânio Brito, Mariana Teles e Dayanne Rocha, além de apologistas (o nome dado aos apoiadores de cantorias), que participam dos eventos, muitas vezes promovendo encontros de cantadores.

Atualmente, há duas competições em curso. O primeiro duelo está com a finalíssima para ser marcada. Os duelantes serão o repentista pernambucano Djair Olímpio e o comerciante cearense Bandeira Júnior. A outra competição iniciou simultaneamente.

 

Leia Mais

Relacionadas