terça, 25 de junho de 2019
Cultura
Compartilhar:

Paraibana receberá Prêmio Itaú de Cultura nesta segunda-feira

André Luiz Maia / 12 de junho de 2017
Foto: Divulgação
O Itaú Cultural comemora em 2017 três décadas de atividade, dedicadas ao apoio, pesquisa, preservação, ensino, produção, debate, reflexão e difusão no campo das artes e da cultura brasileiras. Para celebrar a data, o instituto premia pessoas, instituições ou coletivos que se destacaram ao longo desses 30 anos. É o Prêmio Itaú Cultural 30 Anos, que é entregue hoje à noite em uma cerimônia em São Paulo. Dentre os contemplados, há uma paraibana, radicada no Rio de Janeiro, Eliana Sousa Silva.

Nascida em Serra Branca, se mudou para o Rio quando tinha sete anos. Já adulta, foi responsável por fundar a Redes de Desenvolvimento da Maré, instituição que articula diálogo entre os moradores da comunidade da Maré, o poder público e a iniciativa privada nos eixos de educação, arte e cultural, comunicação, desenvolvimento territorial e segurança pública. Apesar dos problemas, a instituição tem entre suas conquistas o fato de tornar a Maré a comunidade com o maior número proporcional de habitantes com ensino superior completo.

O Prêmio Itaú Cultural 30 Anos homenageia nomes e instituições em cinco categorias: Aprender, Criar, Experimentar, Inspirar e Mobilizar – cada uma contempla dois premiados. Além de Eliane, outros nomes que receberão a premiação de R$ 100 mil e um troféu são Ana Mae Barbosa, Mestre Meia Noite, Lia Rodrigues, Véio, Hermeto Pascoal, Teatro da Vertigem, Niède Guidon, Davi Kopenawa e Sueli Carneiro.

Para chegar a esses nomes, o instituto criou uma Comissão de Seleção composta pelos professores, curadores e críticos de arte Agnaldo Farias e Carlos Augusto Calil, a escritora Ana Maria Gonçalves, o multiartista Antonio Nóbrega, a jornalista e crítica de arte Beth Néspoli, e a escritora e pesquisadora Heloisa Buarque de Hollanda, além de gestores do Itaú Cultural: Ana Sousa de Fátima, gerente do Núcleo de Comunicação, Edson Natale, gerente do Núcleo de Música, Galiana Brasil, gerente do Núcleo de Artes Cênicas e Valéria Toloi, gerente do Núcleo de Educação e Relacionamento. O diretor do instituto, Eduardo Saron foi o mediador da comissão.

Relacionadas