terça, 17 de julho de 2018
Música
Compartilhar:

Shows celebram o Dia do Rock em João Pessoa

André Luiz Maia / 13 de julho de 2018
Foto: Divulgação
Ouviu nossa lista de recomendações (clique aqui e veja) e ainda assim quer curtir um show ao vivo? Em João Pessoa, há uma série de opções para curtir um bom rock hoje. Enquanto o Centro Cultural Espaço Mundo traz quatro bandas em um só evento, a Meiofree toca no Chopp Pub um repertório que mescla seu trabalho autoral com clássicos do gênero.

A Meiofree carrega consigo influências do samba rock de Jorge Benjor, bebe do grunge por meio do Nirvana e também referenciam grandes ícones da música nordestina como Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro, além do movimento manguebeat.

O grupo liderado pelo guitarrista e vocalista Pedro Faissal e é composto por Gabriel Araújo (baixo, backing vocals e efeitos), Victor Lustosa (guitarra), Kleber Nascimento (bateria e backing vocals) e André Anterio (synths e efeitos). No show de hoje, eles carregam nas distorções. “É um repertório mais aberto, com versões de Raul Seixas, Jimi Hendrix e Rage Against The Machine. Um show mais pesado, puxado mais para o rock 'n roll”, pontua Pedro Faissal.

No Espaço Mundo, as matizes do rock também são mostradas com a performance da About the Blues, que explora o gênero seminal, um dos que deram origem ao que chamamos hoje de rock. O primeiro trabalho autoral, um EP com cinco faixas intitulado Why?, foi lançado em março de 2018 e está disponível em todas as plataformas de streaming.

Aporya é a representante do metal, com uma sonoridade mais pesada. Fundada em 2016 por Cristiano Costa (guitarra) e Tiago Monteiro (vocal), a banda lançou no ano passado o disco Dead Men Do Not Suffer (2017), eleito o sexto melhor lançamento nacional de metal em votação popular realizada pela Roadie Metal.

Augustine Azul traz um som instrumental que flerta com o rock progressivo e o funk. Atualmente é formada por João Yor (guitarra), Jonathan Beltrão (baixo) e Ruy José (bateria). Depois de um EP de estreia homônimo em 2015, apresentaram um álbum cheio, chamado Lombramorfose, lançado pelo selo francês More Fuzz Records, viabilizado através de um projeto de financiamento coletivo.

A última banda que compõe esta seleção é a Zefirina Bomba, uma das mais prestigiadas da cena independente paraibana. A mistura de ritmos nordestinos com elementos do punk e do hardcore renderam destaque nacional, especialmente com o disco Noisecoregroovecocoenvenenado. Após bastante tempo sem lançar nada, o grupo está preparando novidades para breve.

Relacionadas