quarta, 26 de junho de 2019
Música
Compartilhar:

Seu Pereira entra no espírito junino em show no Dia dos Namorados

André Luiz Maia / 12 de junho de 2019
Foto: Rafael Passos/ Divulgação
No mês de junho, Seu Pereira e Coletivo 401 saem de casa para pular fogueira. O Forró do Seu Pereira, que no ano passado foi coroado com o lançamento do single "Xote do beijo", retorna este ano para uma performance em plena véspera de Santo Antônio, dia dos namorados, no Arraiá do Love, no Cabo Branco. A noite também conta com o show do trio Maria Sem Vergonha e com o som do DJ Mamulengo.

Assim como no ano passado, o grupo pretende apresentar uma nova música para marcar o projeto junino. "Vamos lançar outro xote, chamado 'Cão farejador'. Estamos correndo para lançá-la na sexta-feira nas plataformas digitais", informa Jonathas Falcão, o Seu Pereira.

Com o Forró de Seu Pereira, o grupo tocou neste mês em Campina Grande, no dia 7, e na Capital, no dia 8, comemorando 10 anos do primeiro show deles, no Espaço Mundo. "Esse ano está bem cheio. Nesses shows, inclusive no desta quarta-feira (12), mesclando o repertório dos dois discos, além do EP de Musa Caliente, que tem bastante carimbó. Também vamos tirar uma onda com clássicos de Antônio Barros e Cecéu, Jackson do Pandeiro e com alguns forrós dos anos 1970 e 1980. No final, vira um grande bailão de Seu Pereira", elenca.

Embora tenham uma sonoridade geralmente mais pop rock, Jonathas tem uma conexão com os festejos juninos e com a música nordestina, a começar por seu nascimento. "Sou de junho, nasci no dia 22, na pré-prévia de São João (risos). Por conta disso, a festa que mais me traz memórias afetivas é o São João. A fogueira, os fogos... Dancei quadrilha em uma escola ali do bairro da Torre na minha infância", relembra o artista.

Quando começou a compor, suas referências principais eram o rock dos anos 1980 e a Música Popular Brasileira, mas a semente do forró, do xote e do baião estava presente e sua avó também contribuiu bastante para cultivar no pequeno Jonathas o gosto pelo fraseado e sonoridade da música regional. "Minha avó Júlia foi minha primeira referência de música e poesia. Ela cantava João do Vale, Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, apresentava poesia de Zé da Luz, a cultura do cordel. Tudo isso ficou guardadinho em mim", afirma.

A sonoridade múltipla de Seu Pereira e Coletivo 401, na visão de Falcão, se dá também por conta das predileções de cada integrante da banda. "Eu tenho essa referência da MPB, Thiago Sombra é mais próximo ao rock, Victorama tem essa pegada do jazz, Esmeraldo vem há muito tempo unindo música eletrônica e regional. Tudo isso resulta em um som plural", completa Jonathas.

Fusão. Jonathas Falcão, o Seu Pereira, une a tradição junina ao elemento pop da carreira do Coletivo 401

Seu Pereira + Trio Maria sem vergonha

Nesta quarta-feira, às 20h

Arraiá do Love (Av. Cabo Branco, 3340, Cabo Branco, João Pessoa).

Ingressos: R$ 25 + 1 kg de alimento não perecível

 

Relacionadas