segunda, 11 de novembro de 2019
Música
Compartilhar:

Roberto Menescal divide disco de bossa-nova com o Quarteto do Rio

André Luiz Maia / 24 de novembro de 2017
Foto: Divulgação
Em Mr. Bossa Nova, o Quarteto homenageia Roberto Menescal, que completou 80 anos em outubro e é um dos grandes nomes da história da bossa nova. Tudo começou depois de um show do Quarteto com Menescal no Rio. A ideia do grupo era lançar um disco com canções de vários compositores, inclusive Menescal, mas fecharam só com ele.

O resultado é esse primeiro disco do Quarteto do Rio, formado pelos intergrantes remanescentes do histórico grupo vocal Os Cariocas. “Depois do show, a gente chegou pra ele disse: 'Vamos fazer nosso disco inteiro com você!'”, disse Fábio Luna, o baterista e vocalista, que havia entrado para Os Cariocas em 2013. O repertório é todo de Menescal, sendo três músicas inéditas. “Ele nos mandou doze inéditas e a gente sem saber o que fazer com tanta coisa boa”, diz Luna. As inéditas são: “Ela quer sambar”, “Você me ganhou” (ambas em parceria com Paulo Sérgio Valle) e “Nós e o mar” (dele com a pernambucana Andréa Amorim). “Fiquei muito feliz com essa homenagem.

Quando o grupo se chamava Os Cariocas, já tinha gravado muitas canções minhas. Quando acabou, fiquei triste”, avalia Menescal. O quarteto é formando por Eloi Vicente (violão/ voz), que integrou Os Cariocas durante 22 anos, Neil Teixeira (baixo/ voz), no antigo grupo por 21 anos, Fabio Luna (baterista/voz/flauta), e, agora, contando também com Leandro Freixo (piano/ voz). O desejo é dar continuidade ao trabalho do grupo, mantendo o nível de performance instrumental, além do padrão vocal. “E manter vivo um modo de tratar a música popular brasileira, nos palcos e em gravações, com a qualidade e o esmero sempre exigidos pelo seu público por todos esses anos”, disse o baterista.

O grupo Os Cariocas foi criado em 1942, mas lançado oficialmente em 1946, quando foram selecionados para cantar na Rádio Nacional. Lançou em sua carreira cerca de 70 discos. Os dois mais recentes foram destaque no Prêmio da Música Brasileira: Nossa Alma Canta (2010) foi vencedor na categoria melhor grupo de MPB, e Estamos Aí (2014), também foi finalista na mesma categoria, já com Fábio Luna integrado à formação do grupo. “Com a morte do maestro Severino fomos informados pela família dele que o nome Os Cariocas não poderia mais ser usado pelo grupo", explica Fábio Luna. “E agora somos o Quarteto do Rio, composto apenas por cariocas (Severino era natural de Belém do Pará), com a chegada do pianista Leandro Freixo”. Entre as outras canções do CD, “Rio” foi gravada pel'Os Cariocas no histórico álbum A Bossa dos Cariocas, lançado em 1963). A parceria de Menescal com Ronaldo Bôscoli está representada por esta e por “Nós e o mar”, “Ah, se Nova fase. A formação do Quarteto do Rio: pela 1ª vez, todos cariocas eu pudesse”, “A morte de um deus de sal”, “A volta” e a junção de “O barquinho/ Você”.

Beatles

Roberto Menescal também lançou recentemente o CD Bossa Nova Meets the Beatles, uma sacada de Carlos Coelho (produtor e guitarrista do Biquini Cavadão) e do cantor Claudio Duarte. São 11 sucessos dos rapazes de Liverpool. Como Menescal classifica as canções foram “abrasileiradas”. “O Carlos mandou 40 canções dos Beatles para eu escolher e transformá-las em bossa nova. Gravei as que eu gosto, as que foram possíveis acontecer”, explica Menescal. “Tem umas que eu gosto muito como 'Let it be' e outras, mas que têm uns problemas com a mulher de John Lennon (Yoko Ono) e por parte dos editores. É uma confusão danada, aí deixamos de fora”. Vale o registro que Rita Lee lançou em 2001 um disco com canções dos Beatles “bossanoveadas”: Bossa'n Beatles.

Mais dois discos

Menescal tem outro disco lançado recentemente com a pernambucana Andréa Amorim. “Conheci ela em Garanhuns num festival. Eu era do júri, ela veio conversar e ficamos amigos. Ela é uma boa cantora”. Este, Bossa de Alma Nova, saiu pelo seu selo Albatroz. E tem um quarto que já foi lançado pela Biscoito Fino, com canções de Roberto Menescal e Abel Silva. Nesse álbum O Encontro Inédito, as parcerias da dupla chega com vozes de Ana Costa, Georgeana Bonow, Sáloa Farah, Claudia Telles, Wanda Sá, Cris Delano, Isabella Taviani, Fernanda Takai, Leila Pinheiro e da inesquecível Nara Leão, na gravação de “Transparências”, ao lado de Menescal.

Relacionadas