sábado, 05 de dezembro de 2020

Música
Compartilhar:

Nas ondas do rádio: Arlindo Cruz e Rogê gravam duetos e lançam no disco ‘Na veia’

Kubitschek Pinheiro / 27 de janeiro de 2016
Foto: Divulgação
Nos dias de hoje, em que a TV e a internet estão cada vez mais fortes para uma música se tornar popular, o CD Na Veia, de Arlindo Cruz e Rogê, foi feito para tocar no rádio. Ano passado, conversando, cada um disse se gostava mais de programa de TV ou de rádio. “O Arlindo disse logo: ‘Rapaz, sou louco por programas de rádio, em que role uma boa música’”, conta Rogê ao CORREIO, pelo telefone. Ele, por sua vez, deu preferência aos programas de TV.

Os dois montaram o projeto Música na Veia, programa que foi veiculado na radio carioca MPB FM, apresentado pela dupla e com um time de bons cantores e compositores brasileiros. Eles recebiam convidados e montavam gravações inéditas desses encontros musicais, no estúdio Companhia da Técnica, de Copacabana, no Rio.

Gente como Zeca Pagodinho, Maria Rita, Luiz Melodia, Marcelo D2, Wilson das Neves, Seu Jorge, Jorge Aragão, Bebeto e muitos outros. E desses encontros de rodas de samba nasceu o disco, que recebu o título de uma canção de Arlindo e Rogê. No CD, eles cantam com Marcelo D e Zeca Pagodinho. “Temos material que ainda renderia quatro CDs”, disse Rogê. O disco foi gravado ao vivo em estúdio.

Arlindo Cruz esbanja alegria: disse que não para de escutar o disco, que é algo fundamental, por juntar tantos amigos bons com seus sons. “Eu amo esse disco, foi feito com muito carinho, com toda felicidade e simplicidade”, registra.

Em uma das faixas, a dupla homenageia a cidade maravilhosa, seus bairros e personalidades. “Eu sou apaixonado por essa canção, que Marcelo D2 já havia gravado (no CD Nada Pode Me Parar de 2013). É uma canção de amor, saudade”, ressalta Cruz.

Em “Maltratar não é direito” de Arlindo e Franco, Maria Rita entra para cantar “Coração em desalinho”, de Monarco e Ratinho, que ela mesma já tinha gravado. “Foi muita responsabilidade, muita honra cantar com Maria Rita que eu tenho o maior respeito, sou fã dela, fiquei emocionado”, disse Rogê.

Leia mais no Jornal Correio da Paraíba.

Relacionadas