quarta, 19 de dezembro de 2018
Música
Compartilhar:

Maria Luiza Jobim fala ao CORREIO sobre o disco que lança com Lucas de Paiva

Kubitschek Pinheiro / 24 de setembro de 2016
Foto: Rafael Salim/ DIVULGAÇÃO
Opala. Esse é o nome do EP e também da dupla formada por Maria Luiza Jobim e Lucas de Paiva. Lançado em formato digital, sairá até o final do ano – em LP. Por enquanto, o primeiro disco de estúdio da dupla (na qual uma das metades é a filha de Tom Jobim) está disponível para compra na loja virtual iTunes e gratuito para ouvir no Spotify.

O registro de música eletrônica foi concebido no estúdio carioca Rock it!, de Dado Villa-Lobos (guitarrista do Legião Urbana) e Estevão Casé (cantor, produtor e instrumentista). Conta com 11 canções; nove inéditas e duas releituras do primeiro EP de trabalho do Duo Opala, produzido em 2013. E dez são em inglês.

“Isso mostra bem a questão da essência da nossa estética: um disco tocando eletrônico não ficaria bem em português", explica Luiza ao CORREIO, por telefone. "A prioridade é essa, é uma homenagem ao próprio som que gostamos de fazer, bem mais contemplativo que dançante. É um som para contagiar, mexer com a cabeça”.

O universo particular de Opala tem a ver com a pedra de mesmo nome que não tem cor muito definida, a artista considera uma definição que encaixa muito bem com a proposta desse trabalho. “Além de dançante, vem da safra de artistas cariocas inclinados ao resgate nostálgico de marcas expressivas década de 1980”, diz Lucas. “Nosso som dança pelo tempo”, confirma ela.

Antes de acertar no duo, Maria Luiza Jobim foi vocalista da banda carioca Baleia, um misto de trupe cigana com jazz, uma banda formada por sete integrantes do mesmo colégio. A decisão de deixar o grupo veio da necessidade de trilhar o caminho dos sintetizadores. “A gente tocava Ella Fitzgerald, Cole Porte, Sarah Vaughan, era bem bacana, mas passou”, conta ela.

“Faz três anos que estamos trabalhando juntos, o nosso primeiro trabalho. Fizemos tudo juntos, composições arranjos e melodias”, completa Lucas. " Grande parte de Opala fizemos na minha casa e na casa de Luiza: íamos tocando o trabalho com muito zelo até percebermos que estávamos avançado bem e ai, concluímos o restante no estúdio".

“Opala”

De Duo Opala.

Selo: RockIt.

Gratuito no Spotify

Leia Mais

Relacionadas