terça, 24 de abril de 2018
Música
Compartilhar:

Luiz Melodia : O cantor e compositor que mostrou que o morro não vive só de samba

André Luiz Maia / 05 de agosto de 2017
Foto: Divulgação
A manhã de sexta-feira retirou um pouco da poesia dos ouvidos brasileiros com o descompasso causado pelo anúncio da morte do cantor e compositor Luiz Melodia.

Com 66 anos, o artista estava internado no Hospital Quinta D’Or, no Rio. Chegou a fazer um transplante de medula óssea, mas não vinha respondendo bem à quimioterapia.

As complicações advindas de um câncer de medula, com o qual o carioca já vinha lidando, acabaram o levando. Contudo seu trabalho fica e ressoa nos ouvidos e memórias dos que permanecem aqui.

Nascido em 7 de janeiro de 1951 no morro do Estácio, o bairro da cidade natal que ele fazia questão de incluir em seus sambas mais conhecidos, Melodia estava próximo de completar meio século de atividade na música. Em 2015, ganhou o 26º Prêmio da Música Brasileira na categoria Melhor Cantor de MPB, mostrando que ainda estava em plena forma.

Uma de suas canções mais famosas é, indiscutivelmente, "Pérola negra". A canção gravada em 1971 na voz de Gal Costa como um dos destaques do show Fa-tal – Gal a Todo Vapor foi o marco inicial da sua trajetória profissional. Através de seu Instagram oficial, a cantora se despediu do parceiro musical e amigo com uma foto dos dois e a legenda "Te amo, minha pérola negra".

Outra estrela da MPB que regravou composições suas foi Maria Bethânia, que gravou em 1972, no álbum Drama, a canção "Estácio, Holly Estácio". No ano seguinte, viria seu primeiro disco solo, Pérola Negra, considerado um dos clássicos da música nacional.

Em 1976, Luiz Melodia emplacou uma música na trilha sonora da novela Pecado Capital, "Juventude transviada", outro de seus sucessos. Não bastasse ser um compositor reverenciado por artistas de vários estilos, ele também ganhou igual notoriedade por sua interpretação vocal. No LP Pintando o Sete, ele daria sua versão para a canção "Codinome beija-flor", de Cazuza, se tornando outro de seus maiores sucessos.

Artistas passaram o dia de ontem prestando homenagens através das redes sociais. Amiga desde os anos 1970, a atriz e cantora Zezé Motta postou uma mensagem em seu Instagram. “Um dos dias mais tristes. Perdemos Luiz Melodia. O mundo fica sem Melodia. Coração estarrecido. Descanse em paz meu irmão, meu amigo, meu parceiro, te amo. Para sempre no coração do Brasil”, completa. Elba Ramalho também se manifestou. "Lá se foi mais um dos nossos bambas. Muito muito muito fã desse cara, amigo de muitas aventuras em noites bem cariocas. Descanse em paz Melodia", afirmou, completando a mensagem com versos de "Magrelinha".

O secretário de Cultura da Paraíba, Lau Siqueira, usou seu perfil pessoal do Facebook para recordar de dois momentos envolvendo o artista. "Em 2007, no saudoso Estação Nordeste, ele fez um show maravilhoso no Centro Histórico e deixou uma marca no final dizendo: 'Obrigado, Pernambuco!'. Ele mesmo ficou muito constrangido. Em 2014, eu estava na Funesc e trouxemos novamente o Melodia para o aniversário da cidade. Rimos muito da sua gafe", relatou. Na verdade,a gafe foi no início do show: Melodia passou a apresentação fazendo piada com o episódio: 'Pernambuco é um amigo meu que está ali'.

Relacionadas