quarta, 18 de setembro de 2019
Música
Compartilhar:

Funesc lança edital para evento que fará homenagem a Jackson do Pandeiro

Redação / 08 de maio de 2019
Foto: Divulgação
O edital para seleção de propostas que irão compor a programação do Festival de Artes Jackson do Pandeiro, a realizar-se no período de 25 a 28 de julho, em João Pessoa, foi divulgado ontem pelo Governo do Estado. Realizado pela Fundação Espaço Cultural da Paraíba, o evento faz parte das comemorações do centenário de nascimento do cantor, compositor e ritmista paraibano mundialmente conhecido como o “Rei do Ritmo”.

O objetivo do edital é selecionar 47 propostas nas áreas de música, teatro, dança, circo, literatura, cinema e cultura popular. Os cachês variam de R$ 500 a R$ 3 mil, de acordo com as atividades descritas ao final da matéria.

O edital está disponível no site www.funesc.pb.gov.br junto com os formulários referentes a cada linguagem artística envolvida. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas exclusivamente online no período de 7 de maio a 7 de junho.

O Festival tem como tema o centenário de Jackson do Pandeiro, sendo selecionadas, preferencialmente, as propostas em consonância com o mote. A divulgação dos selecionados será feita no dia 19 de junho.

A programação cultural do Festival de Artes Jackson do Pandeiro abrangerá shows, cortejos, apresentações, performances, intervenções, espetáculos, palestras, exposições, mostras, oficinas, encontros e outras atividades de formação artístico-culturais. Serão quatro dias de atividades intensas concentradas no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa. O evento contará, ainda, com dois shows de nível nacional a serem revelados posteriormente.

Para dar mais vigor à homenagem, o Espaço Cultural se dividirá em polos e cada um deles será nomeado com títulos ou trechos de canções de Jackson do Pandeiro. A Praça do Povo se chamará ‘Sebastiana’. Já a Sala de Concertos Maestro José Siqueira será o ‘Canto da Ema’ durante os quatro dias de evento. O Teatro Paulo Pontes será ‘Cabeça Feita’, enquanto o Teatro de Arena será ‘Chiclete com Banana’. O Cinê Banguê passará a ser ‘Jack Perry’. Até o estacionamento entrará no ritmo com o nome ‘A Ordem é Samba’. A Feira Criativa que acontecerá ao longo do festival será ‘B com A’, enquanto que o Planetário ganhará o nome ‘Eu Vou pra Lua’ e os Auditórios serão o polo ‘Luz do Saber’.

O lançamento do edital foi feito pela presidente da Funesc, Nézia Gomes, e contou com a presença de Fernando Moura, presidente da Comissão Organizadora das atividades alusivas ao Centenário de Jackson do Pandeiro. Além dele, o evento foi prestigiado pelo secretário de Estado da Cultura, Damião Ramos, e pelo secretário de Cultura do município de Alagoa Grande, Marcelo Félix.

O homenageado. Nome artístico de José Gomes Filho, Jackson do Pandeiro nasceu em Alagoa Grande, em 31 de agosto de 1919, e que passou boa parte da vida em Campina Grande. Começou a admirar a música por meio da sua mãe, a cantadora de coco Flora Maia, que colocou o filho para tocar zabumba aos sete anos. Seu primeiro sucesso, “Sebastiana”, na década de 1950, o lançou para o Brasil e para o mundo. Jackson chegou a fazer duetos e parcerias com nomes como Luiz Gonzaga, Edgar Ferreira e Rosil Cavalcanti e ganhou o título de “Rei do Ritmo”. Ele morreu vítima de embolia pulmonar e cerebral em 10 de julho de 1982, aos 62 anos, em Brasília (DF).

Relacionadas