domingo, 15 de julho de 2018
Música
Compartilhar:

Festival Cantatorre está de volta após três anos sem ser realizado

André Luiz Maia / 27 de abril de 2018
Foto: Divulgação
Música autoral paraibana pode remeter à mente de algumas pessoas aos artistas do Centro Histórico de João Pessoa. É preciso lembrar que antes mesmo dos redutos culturais que conhecemos hoje surgirem, foram os artistas em seus próprios bairros que começaram a dar seus primeiros passos. O Cantatorre, que acontece hoje e amanhã no bairro da Torre, na capital, vem para lembrar disso.

Vários shows acontecem em um palco armado na avenida Carneiro da Cunha. O homenageado da décima edição do evento é o músico Babi Paiva. “O Cantatorre serve para mostrar a produção autoral dos cantores que moram ou têm uma relação estreita com o bairro da Torre. Babi está fazendo seu retorno com material autoral e acredito que é um momento oportuno para homenageá-lo”, explica Eduardo Paiva, agitador e produtor cultural responsável por todas as edições do evento.

A programação de hoje conta com as performances de Limousine 58, Nuvens Psicodélicas, uma roda de samba com integrantes da banda Malandros do Morro e lançamento do CD Espantalho Fonográfico, o primeiro do músico Bombinha.

“O Cantatorre é realizado 100% com recursos públicos. Por conta da situação complicada em relação aos editais, deixamos de realizá-lo nos últimos três anos. Mas agora estamos de volta”, completa Eduardo Paiva.

Canções para as crianças

Amanhã, o Canatorre traz mais atrações. O homenageado Babi Paiva faz uma performance ao lado de sua banda, assim como Febuk, a banda Santo Graal, Dida Fialho e banda e a cantora Érica Maria que, ao lado de Dany Danielle, traz o repertório do disco Borboletês, lançado pelo projeto Contação da Rua.

Érica comentou sobre os detalhes que levaram a esta apresentação. "Quando fui convidada pela organização do Cantatorre, eu estava trabalhando meu repertório adulto. No entanto, nos últimos meses, venho me dedicando às músicas infantis e ao projeto Contação da Rua. Fiquei um pouco confusa sobre o que faria, mas conversando com a organização e com Dany, cheguei à conclusão de que uma performance infantil seria adequada para atrair o público das famílias das Torre", argumenta.

O Borboletês é um projeto que surge da união dos trabalhos de Érica Maria, a Contaçaõ da Rua de Dany Danielle e a poesia de Jairo Cézar. As canções de ninar foram lançadas pelas redes sociais, conseguindo alcance superlativo, com milhares de visualizações em vários dos vídeos produzidos para divulgar o projeto.

Cantatorre

Hoje e amanhã, às 17h.

Av. Carneiro da Cunha (Torre, João Pessoa).

Entrada franca

Relacionadas