sexta, 17 de janeiro de 2020
Música
Compartilhar:

Colletive N-Trance faz apresentação na sala José Siqueira, no Espaço Cultural

André Luiz Maia / 18 de fevereiro de 2016
Foto: Arquivo
O projeto Música do Mundo, um dos que movimentou o Espaço Cultural no ano passado, realiza sua primeira edição de 2016 com o trio belga Collective N-Trance. O grupo já fez apresentações na capital durante este mês ao lado do DJ Chico Correa e agora apresenta seu trabalho na Sala José Siqueira a preços populares.

O trio é formado pelos instrumentistas Haj Chekhmous (Daf, percussão), Nathan Daems (flautas, sax) e Falk Schrauwen (berimbau, calebash e outros instrumentos de percussão). A bilheteria abre a partir das 18h.

A música étnica é o ponto de partida do Collective N-trance. Sons ancestrais, flautas etíopes e ritmos como o sufi, aliados à percussividade africana e brasileira se fundem em um som hipnótico e ritmado.

Sopro e rítmica de instrumentos como o Daf (frame drum, de origem síria) e o calabash (de origem africana) ditam o clima da apresentação, com proposta multicultural.

O projeto Música do Mundo acontece mensalmente, sempre na Sala José Siqueira, tendo como principal objetivo abrir uma janela para artistas instrumentais de várias partes do país e do planeta.

Em agosto do ano passado, veio à Paraíba o grupo parisiense Trio In Uno. Em setembro, houve uma exceção, com duas edições do Música do Mundo: uma com o Quinteto da Paraíba e outra com o pianista francês Pascal Gallet.

Em outubro e novembro, os paraibanos puderam conferir as apresentações de Renato Bandeira & Som de Madeira e do violista Ivan Vilela.

Além do Interatos, projeto de teatro, dança e circo, iniciado pela Fundação Espaço Cultural (Funesc) no ano passado, a instituição promoveu no início do ano mais dois projetos, que devem ganhar outra edição ao longo deste ano: o Cardume, com espetáculos teatrais, de dança e de circo, e o Cambada, com apresentações de músicos paraibanos, como Seu Pereira e Coletivo 401, Escurinho, Trio APX, Adeildo Vieira e A Troça Harmônica.

Leia mais no Jornal Correio da Paraíba.

Relacionadas