quarta, 25 de novembro de 2020

Música
Compartilhar:

Cem anos da voz de Frank Sinatra e um legado para a eternidade

Renato Félix / 12 de dezembro de 2015
Foto: Divulgação
Frank Sinatra foi crooner, foi ídolo de adolescentes, foi um amante sofrido, foi fracasso e sucesso, foi um vencedor do Oscar, foi cantor de bossa nova, foi amigo de gangsters e presidentes, foi mito. Foi, mais do que tudo, o maior porta-voz da melhor música americana, hoje mais lembrado que seu ídolo, Bing Crosby. Um dia, ele foi "o novo Crosby". Depois e até hoje, quando completaria 100 anos, passou a ser simplesmente Frank, Sinatra, o "Olhos Azuis", (o verdadeiro) The Voice.

Os canais da TV paga não vão deixar a data passar em branco. O Bis exibe, às 19h30, o especial Frank Sinatra: a Man and His Music + Ella + Jobim, mostrando a reunião do cantor com Ella Fitzgerald e Tom Jobim em 1968 (um ano após o disco histórico que gravou com Tom). Na segunda-feira, às 22h, o canal exibe Sinatra 100 – An All-Star Grammy Concert, com grandes nomes da música interpretando o repertório do homenageado.

O especial foi gravado dia 3, em Las Vegas, com Adam Levine, Alicia Keys, John Legend, Celine Dion, Sam Smith e Lady Gaga, que ficou responsável por "New York, New York".

Um novo livro sobre a lenda também está sendo lançado nos EUA: Sinatra's Century ("O século de Sinatra"), do crítico e editor americano David Lehman. No Brasil, uma das biografias disponíveis é Sinatra, de Anthony Summers e Robbyn Swan, publicada pela Novo Século, um calhamaço de 768 páginas.

Não faltam produtos para o fã comemorar este centenário. Veja destaques da vida de Frank Sinatra no quadro ao lado.

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas