sexta, 18 de setembro de 2020

Música
Compartilhar:

Campina Grande instala Fórum Nacional do Forró

José Carlos dos A. Wallach / 22 de setembro de 2017
Os ritmos, as danças e todas as demais matrizes do que o Nordeste conceitua como forró precisam chegar urgentemente à escola, assim como a mídia tem que compreender esse universo e sua amplitude cultural. Disso depende o futuro do ritmo, segundo Joana Alves da Silva, coordenadora do Fórum Nacional Forró de Raiz, que será uma das palestrantes no #SOSForró, um fórum permanente que será inaugurado hoje por artistas de Campina Grande e região.

Joana, que milita há alguns anos na luta pela salvaguarda das matrizes forrozeiras, afirma que, além do aspecto didático (disseminação do conhecimento nas escolas, universidades, bibliotecas, etc), a mobilização em torno da preservação do forró precisa de ação rápida no mercado da música para que o ritmo nordestino não perca mais espaços. Em sua palestra de hoje em Campina Grande, ela vai abordar o tema Forró: Sustentabilidade e Futuro.

Joana Alves lembra que nos dias 20, 21 e 22 de novembro, em João Pessoa, será realizado o Fórum Nacional do Forró, reunindo artistas e instituições. Será mais um passo importante, segundo a ativista, que viu em 2015, também em João Pessoa, ser formatada a ‘Carta de Diretrizes para Instrução técnica do Registro de Matrizes do Forró como Patrimônio Cultural do Brasil’, encaminhada ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

O direito autoral. Outra palestra no SOSForró será a do advogado José Alves Cardoso, que abordará o tema Direitos Autorais. “Esse direito está na Constituição, mas é muito desrespeitado”, afirma. Na exposição que fará esta tarde no fórum, José Alves Cardoso mostrará o atual cenário na Paraíba e no Brasil e dará esclarecimentos sobre como funciona o escritório de arrecadação de direitos autorais.

Cartilha

A outra palestra, que abordará o mercado do forró no exterior, será do músico e pesquisador Sandrinho Dupan. Ele também vai coordenar os debates e lançar a cartilha ‘O que é forró?’, que escreveu em conjunto com o também pesquisador Ivan Dias.

Relacionadas