sábado, 20 de outubro de 2018
Música
Compartilhar:

Após lançar primeiro EP, a banda Monsenhor Lunático estreia na Miragem

André Luiz Maia / 26 de janeiro de 2018
Foto: Gi Ismael/ DIVULGAÇÃO
Banda nova na área. A Monsenhor Lunático, que estreou no mês passado com um EP lançado nas principais plataformas digitais, agora faz seu debut nos palcos. O show acontece hoje na Miragem, ocupação da Casa Cosmopopeia no Centro Histórico de João Pessoa. A noite também conta com uma apresentação do trio Rieg, que este ano deve apresentar um novo trabalho.

Pensado como uma mini ópera-rock, o EP homônimo da nova banda traz uma narrativa que é costurada pelo personagem que dá título ao trabalho e à banda. “Chegamos num arquétipo de um visionário, moldado no universo steampunk, com características futuristas mas com inúmeros elementos clássicos. É quase uma analogia ao tipo de música que procuramos fazer. Um pouco de rock industrial, um tanto de afrobeat, um quê de indie, com timbres, riffs, harmonias e melodias que misturam conceitos do rock clássico ao pop contemporâneo”, define Matheus Pimenta, vocalista do grupo.

Além dele, também compõem a banda os músicos Bruno Hanover (baixo), Erick Filho (guitarra), Leo Noronha (sintetizador e teclado) e Max Azevêdo (bateria e backing vocals). Eles passaram cerca de um ano em ensaios e gravações até apresentarem o EP ao mundo pela internet.

O trabalho apresenta quatro músicas que formam uma mini-ópera rock. "O Monsenhor seria um cidadão que, desgarrado e desiludido com a sua realidade, enlouqueceu e resolveu cantar a realidade que via através dessas parábolas, quase como um cronista. A cada composição ficamos perguntando como aquilo se encaixa na saga do Monsenhor pelo mundo", explica Matheus.

Na faixa “Epístola Zero 1”. a primeira do EP, o personagem se depara com um templo religioso usurpado por discursos capitalistas. Com base nessa premissa, o resto da história se desenrola.

O grupo surge diante de um cenário de movimentação frenética dos grupos musicais paraibanos, com muitos lançamentos em estúdio. "Estamos completamente maravilhados com o cenário cultural paraibano. Ver tudo isso efervescendo é incrível, participar disso é ainda mais surreal. Procuramos acompanhar o trabalho de muita gente, e tem sido interessante observar a diversidade de sons", completa o vocalista da Monsenhor Lunático.

Relacionadas