quarta, 21 de fevereiro de 2018
Literatura
Compartilhar:

Luiz Felipe Campos lança ‘O massacre da Granja São Bento’

Frutuoso Chaves Especial para o CORREIO / 16 de Janeiro de 2018
Foto: Reprodução
Guardem este nome: Luiz Felipe Campos. E o façam por duas razões. O moço é autor do imperdível “O massacre da Granja São Bento” e, além disso, compõe o grupo restrito de jovens profissionais da imprensa regional a quem o jornalismo sério e competente deve a sobrevida.

O livro – com que traz ao público um episódio até então pouco esmiuçado do período ditatorial iniciado no País em 1964 – resulta de investigação rigorosa e exaustiva. Felipe, agora perto dos 29 anos, a serem completados no próximo dia 23, dedicou meia década à apuração dos fatos relacionados à execução de seis integrantes da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR), em janeiro de 1973, na Área Metropolitana do Recife.

O livro-reportagem trata, fundamentalmente, do papel e da atuação do nefasto Cabo Anselmo, o agente-duplo a serviço da repressão comandada, no caso, pelo não menos abjeto Sérgio Fleury.

A competência de Luiz Felipe Campos não foi buscar apenas inquéritos, documentação, conversas com parentes das vítimas e fotos atinentes ao massacre. Também, álbuns pessoais. O livro é um documento imprescindível à percepção de um capítulo lamentável da moderna história do Brasil.

Relacionadas