terça, 24 de novembro de 2020

Literatura
Compartilhar:

Débora Ferraz vence o prestigiado Prêmio São Paulo de Literatura

André Luiz Maia / 02 de dezembro de 2015
Foto: Bruno Vinelli/ Divulgação
Em menos de quinze dias, a Paraíba teve duas conquistas na literatura. Depois do Prêmio Jabuti de melhor romance, com Quarenta Dias (Alfaguara), de Maria Valéria Rezende, Débora Ferraz venceu na segunda à noite o Prêmio São Paulo de Literatura, na categoria autor estreante até 40 anos, com seu Enquanto Deus Não Está Olhando (Record).

O potiguar Estevão Azevedo venceu como melhor romance por Tempo de Espalhar Pedras (CosacNaify). A pernambucana Micheliny Verunschk vence na categoria estreante acima dos 40 anos, por Nossa Teresa – Vida e Morte de uma Santa Suicida (Patuá). O prêmio é que melhor paga no país: o melhor romance leva R$ 200 mil e as outras duas categorias, R$ 100 mil.

Ainda processando a informação, Débora classifica a noite de premiação como “surreal”. “Parece muito clichê afirmar que eu não imaginava que ia ganhar, mas é verdade, eu realmente não estava esperando nada. Só participar da mesma mesa que Cristóvão Tezza, um escritor que me inspirou bastante, já era uma vitória tremenda”, explica.

“ENQUANTO DEUS NÃO ESTÁ OLHANDO”

De Débora Ferraz

Editora: Record

Páginas: 368

Formato: 14 x 21 cm

Preço: R$ 45

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas