segunda, 11 de dezembro de 2017
Literatura
Compartilhar:

‘Capas de Santa Rosa’ reúne mais de 300 trabalhos do artista em design para livros

Renato Félix / 27 de março de 2016
Foto: Repdrodução
Em novembro deste ano serão completados 60 anos da morte de Tomás Santa Rosa, um pessoense da maior importância no mundo das artes. Ele se destacou no universo das artes visuais e, através dela, na literatura e no teatro. Neste último, entrou para a história ao desenhar a cenografia de Vestido de Noiva, de Nélson Rodrigues, que, na montagem dirigida por Ziembinski em 1943, simplesmente dividiu o teatro brasileiro em antes e depois. No mundo dos livros, seu destaque no design das capas dos livros. Esse aspecto em particular é analisado no livro Capas de Santa Rosa.

De autoria de Luís Bueno, a edição (em capa dura, com sobrecapa e orelha) é muito bem ilustrada, reunindo pela primeira vez em uma mesma publicação cerca de 300 capas criadas por Santa Rosa, muitas de edições garimpadas em sebos pelo autor – uma pesquisa que durou mais de dez anos.

“A procura foi longa porque se trata, em primeiro lugar, de material bastante vasto”, explica o autor. “Depois, porque nem sempre as bibliotecas públicas têm os livros, muitas vezes saídos em editoras pequenas ou efêmeras. Uma outra dificuldade foi a de que não fui capaz de localizar trabalhos de levantamento das capas desenhadas por ele, de forma que as surpresas apareciam a toda hora. Mas aos poucos, consultando bibliotecas e coleções, frequentando sebos sempre que possível, fui juntando as capas, uma a uma. Um trabalho de formiga – por isso demorado e, com certeza, ainda não completo. Sei que nos próximos anos vou encontrar novas capas”.

"CAPAS DE SANTA ROSA"

De Luís Bueno

Editora: Ateliê Editorial/ Edições Sesc

Páginas: 288. Formato: 23 x 27 cm

Preço: R$ 118

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas