sábado, 26 de maio de 2018
Literatura
Compartilhar:

Qual livro vende mais? paraibanos revelam quais das suas obras são mais vendidas

André Luiz Maia / 08 de novembro de 2015
Foto: Divulgação
Quais são os livros paraibanos mais vendidos? Há como fazer essa conta? Pelas editoras, não é tarefa fácil. Mas alguns autores paraibanos contam quais são suas obras mais vendidas. Mesmo com realidades diferentes: publicando por editoras nacionais ou locais, de menor alcance.

Finalista do prêmio Jabuti deste ano com Quarenta Dias, Maria Valéria Rezende também já traz na bagagem os prêmios de melhor livro infantil, em 2009, com O Risco do Caracol, e juvenil, em 2013, com Ouro Dentro da Cabeça. No entanto, sua obra mais vendida, publicada pela editora Objetiva, é O Voo da Guará Vermelha, com mais de 20 mil exemplares, parte deles através de compra pelo governo para distribuição em bibliotecas e escolas.

De acordo com Valéria, as editoras paraibanas exigem aporte de capital por parte do escritor – “algo compreensível, pelo tamanho do mercado local”, pondera –, o que a levou a procurar editoras nacionais.

Quem também acabou recorrendo a editoras nacionais foi Sérgio de Castro Pinto, que, através da Escrituras, teve seu livro mais publicado, Zoo Imaginário, incluso no Programa Nacional Biblioteca na Escola, com 25 mil cópias pelo Ministério da Educação. “Creio que as editoras de fora distribuem melhor os livros e tornam o autor mais visível”, opina Sérgio.

A estreante Débora Ferraz soube disso como ninguém. Vencedora do Prêmio Sesc de Literatura 2013-2014, ela viu seu Enquanto Deus Não Está Olhando ter uma tiragem de 3 mil cópias pela Record e chegando até agora a 800 exemplares físicos vendidos.

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas