quinta, 25 de fevereiro de 2021

HQ
Compartilhar:

Clássico absoluto dos mangás, ‘Lobo Solitário’ volta a ser publicado

Renato Félix / 26 de julho de 2017
Foto: Reprodução
Um ronin – samurai sem mestre – erra pelo Japão feudal com seus serviços de assassino à disposição de quem pagar por eles. Junto, leva seu filhinho em um carrinho de bebê. O garoto não é um fardo, pelo contrário: não raro ajuda o pai em suas missões. E, assim, vão vivendo diversas aventuras através de cada um dos 28 volumes de Lobo Solitário, obra-prima dos mangás que a Panini está republicando no Brasil. Comente no fim da matéria.

O roteiro é de Kazuo Koike, também criador da série, e os desenhos são de Goseki Kojima, com publicação original japonesa de 1970 a 1976. Koike também escreve Novo Lobo Solitário, série-continuação inédita no Brasil que a Panini publica simultânea à original. A arte é de Hideki Mori (Kojima morreu em 2000).

Cedibra, em 1988, e Nova Sampa, em 1990-1991 e 1993-1996, foram editoras que chegaram a publicar a série original no Brasil, mas sem concluí-la. Quando a editora americana Dark Horse lançou todos os volumes nos Estados Unidos, em 2000, a Panini partiu desse material para publicar a série completa pela primeira vez por aqui, de 2004 a 2007.

Agora, dez anos depois, Lobo Solitário volta às bancas pela mesma Panini. A obra é extramente influente e representativa dos mangás, como são conhecidos os quadrinhos nipônicos. Sua narrativa episódica e cinematográfica já foi efetivamente adaptada para o cinema: houve uma série seis filmes japoneses entre 1972 e 1974, além de Ninja Assassino (1980), uma série de TV de 1973 a 1976, outra produção para a TV de 2002, entre outras. No Japão rendeu também peças de teatro.

O Caminho do Assassino, primeiro volume de Lobo Solitário, foi lançado nesta republicação em dezembro passado. A série atualmente está no terceiro volume, A Estrada Branca entre Dois Rios, de junho. Novo Lobo Solitário está andando mais rápido: o primeiro número saiu em abril e em julho chegou ao terceiro volume.

Itto Ogami e seu filho Daigoro são os protagonistas. Itto é um incomparável espadachim, mas, além disso, de uma astúcia também quase sem paralelos. Parece estar sempre um passo à frente de seus inimigos (e aliados). Daigoro certamente herdou isso do pai – quando é necessário, mostra-se muito mais astuto e com perícia que qualquer outra criança de sua idade.

Novo Lobo Solitário começa exatamente onde termina a primeira (assim, para o leitor que não leu a original, convém ir guardando a nova série até ter concluído a leitura da primeira saga).

Leia Mais

Relacionadas