sexta, 22 de janeiro de 2021

Cultura
Compartilhar:

Grupo cearense apresenta peça em praças públicas de João Pessoa

André Luiz Maia / 30 de janeiro de 2018
Foto: Augusto Oliveira/ DIVULGAÇÃO
Os paraibanos terão ao longo dos próximos dias oportunidades de conferir um espetáculo sobre as tensões da periferia feito por um grupo de teatro da periferia do Ceará. Trata-se de Todo Camburão Tem um Pouco de Navio Negreiro, do Grupo Nóis de Teatro. O espetáculo de rua entra em cartaz ao longo dessa semana em espaços públicos distintos de João Pessoa, indo de Mangabeira, hoje, até Tambaú, sexta (veja dias e locais no serviço e na Agenda, na pág. C-4).

A peça, com direção de Murillo Ramos, conta a história de Natanael. Nascido na periferia, ele vive uma situação comum a muitos jovens negros das comunidades. Vivendo uma realidade de violência e opressão, ao se tornar adulto acaba entrando na Polícia Militar.

A narrativa se ancora nos moldes da dramaturgia épica, onde o ator narrador é o grande foco, em uma espécie de “tragédia afro”, aliando a estrutura clássica do gênero teatral grego às alegorias da mitologia dos orixás. "Nos preocupamos em fazer essas citações e costuras de maneira sutil. Quem conhece as lendas irá identificar os elementos, mas isso não irá comprometer a experiência de quem for ver a peça e não tiver esse conhecimento", explica Kelly Enne Saldanha, uma das atrizes da peça, que conta com mais seis integrantes em cena.

A circulação já passou por Natal e ainda seguirá por cidades como Teresina e São Luís. A peça circula atravésdo edital da Petrobras Distribuidora. Todas as sessões serão gratuitas e contarão com tradução em libras, além de visita tátil à cenografia.

Financiamento coletivo

O Nóis de Teatro atua desde 2002 na periferia de Fortaleza, no Ceará. Como sustentar o grupo por quase dezoito anos? "Somos um grupo de teatro de rua, então não temos bilheteria para nos sustentar. Contamos com o apoio de editais públicos ao longo dos anos", conta Kelly Enne. Além deste edital da Petrobras, o grupo já contou com o apoio da Funarte e da secretaria estadual de cultura do Ceará.

Além das apresentações de teatro, eles também desenvolvem um trabalho educativo com jovens do Grande Bom Jardim, dentro do projeto Território da Paz. "Na ausência de editais, nós buscamos fazer campanhas de financiamento coletivo para realizar esses projetos. Tentamos trazer uma visão mais complexa para situações vividas pela periferia", explica a atriz.

‘Todo camburão tem um pouco de navio negreiro’

Do Grupo Nois de Teatro (CE)

Hoje, às 19h

Praça do Coqueiral (Mangabeira, João Pessoa)

Amanhã, às 17h

Ponto de Cem Réis (Pça. Vidal de Negreiros, João Pessoa)

Quinta, às 19h

Feirinha de Tambaú (Av. Almirante Tamandaré, Tambaú, João Pessoa)

Sexta, às 19h

Praça da Paz (Bancários, João Pessoa)

Para todas as apresentações: entrada franca.

Relacionadas