domingo, 29 de novembro de 2020

Espetáculo
Compartilhar:

Cantoras interpretam estrelas do rádio brasileiro em musical em CG

André Luiz Maia / 24 de novembro de 2015
Foto: Divulgação
O tempo de glória das rádios no Brasil ficou marcado não só pela agilidade do fluxo de informação até então nunca presenciado, mas também pelas damas da voz. Cantoras provenientes de concursos de talentos e verdadeiras competições musicais revelaram nomes que são referenciados até hoje como algumas das maiores vozes que o Brasil já conheceu. As Rainhas do Rádio ganham um espetáculo musical que celebra esta época, apresentado hoje em Campina Grande. O Sonho de Dalva: Cantoras do Rádio abre a série de espetáculos que comemoram os 52 anos do Teatro Severino Cabral (que será completados no dia 30).

A história gira em torno do sonho da cantora Dalva de Oliveira – aqui interpretada pela jornalista Sueli de Sá –, que começa a imaginar um encontro com suas contemporâneas. Em cena, como se embarcássemos em uma máquina do tempo, se materializam as personificações de Marlene (Regina Sampaio), Isaurinha Garcia (Gitana Pimentel), Emilinha Borba (Lara Sales), Ângela Maria (Adília Uchoa) e a própria Dalva de Oliveira (Sueli de Sá).

Outras figuras que tinham tanta fama quanto as cantoras eram os apresentadores dos programas de rádio e depois TV. Sônia Ribeiro é interpretada por Diana Uchôa, enquanto Blota Júnior ganha vida através de Alexandre Tan. A produção musical fica por conta do pianista Jonas Sampaio.

“O musical surgiu de um projeto, intitulado Os Bailes de Outrora, que faz um resgate dessa época dourada. Fizemos dois deles com bom retorno de público”, explica Diana Uchôa, coordenadora de Cultura do Sesi Campina Grande e uma das idealizadoras do projeto.

“O SONHO DE DALVA:

CANTORAS DO RÁDIO"

Hoje, às 20h.

No Teatro Municipal Severino Cabral (Av. Floriano Peixoto, s/nº, Centro, Campina Grande – 3322.7490 – http://teatroseverinocabral.art.br).

Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas