sexta, 14 de maio de 2021

Espetáculo
Compartilhar:

Balé Popular da UFPB reúne elementos de apresentações anteriores

André Luiz Maia / 25 de setembro de 2015
Foto: Divulgação
Para celebrar os 20 anos de existência do Balé Popular da UFPB, o grupo elaborou um espetáculo referencial, que reúne alguns dos principais elementos coreográficos de performances do grupo. Caminhos estreia hoje em João Pessoa, com coreografia e direção cênica de Mauricio Germano e trilha sonora com artistas como Paulo Ró, Naldinho Braga, Babilak Bah e Chico Science.

Caminhos refaz as coreografias de alguns dos espetáculos já executados pelo grupo, mostrando a diversidade de temas trabalhados. “Escolhemos seis coreografias dos 11 espetáculos que já apresentamos e montamos este”, comenta Mauricio Germano. As coreografias que compõem a apresentação serão: “Poema”, “Papangu”, “Carnaval”, “Festejos”, “Iemanjá”, “Carcará”, “Nossa Senhora”, “Cangaço” e “Maracatu”.

O elenco é formado pelos artistas Rafaela Cunha, Patrícia Araújo, Fabíola Magalhães, Juliana Abath, Marcio Feitosa, Cassio Aviles, Fabio Vinício, Guenite Silva e João Vitor. “O Balé Popular da UFPB é um projeto de extensão da universidade, mas que é aberto para toda a comunidade”, explica Mauricio Germano.

Além de profissionais que já trabalhavam com dança, o grupo também é aberto a interessados em aprender a arte, além de ser responsável por impulsionar as carreiras artísticas individuais de alguns de seus integrantes.

“Às vezes é difícil mensurar esse legado, pois foram muitos os bailarinos que seguiram carreira profissional após a passagem pelo Balé Popular. Mas posso lembrar de Adilson Lucena, Juliana Abath, Rita Spinelli e Marcio Feitosa”, pontua o coreógrafo.

Criado em 1995 para substituir o antigo Grupo Folclórico da UFPB, integrado ao Núcleo de Pesquisa e Documentação da Cultura Popular (NUPPO), o Balé Popular da UFPB reuniu artistas das áreas de teatro, dança e artes plásticas com o objetivo principal de investigar as diversas expressões da dança no contexto da cultura nordestina.

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas