terça, 01 de dezembro de 2020

Cultura
Compartilhar:

Décima Graphic MSP, ‘Louco – Fuga’ é um dos pontos mais altos da série

Renato Félix / 20 de dezembro de 2015
Foto: Reprodução
Ilustrador mais acostumado aos livros infantis, Rogerio Coelho é uma exceção em outro aspecto na série de Graphics MSP, o projeto de álbuns em que personagens de Mauricio de Sousa ganham releituras de diferentes artistas da HQ nacional. A norma é que os autores são convidados pelo editor Sidney Gusman. Mas Coelho enviou ele mesmo sua proposta e conseguiu emplacar Louco – Fuga, o 10º álbum da série.

Uma rápida folheada e o leitor logo descobre o porquê de Coelho ter conseguido essa brecha não prevista a princípio. Começa pela originalidade do personagem escolhido. O Louco, uma criação de Márcio Araújo, irmão de Mauricio de Sousa e roteirista do estúdio em 1973, nunca foi um protagonista. Isso, apesar de ter ganho um almanaque com seu nome há algum tempo. Mas ele é o catalisador de histórias surrealistas vividas principalmente pelo Cebolinha.

A HQ de Rogério Coelho se impõe a dura missão de fazer uma história inteira de quase 80 páginas guiadas pelo personagem que não tem pé nem cabeça. Um fio narrativo foi criado: quando criança, ele descobriu um pássaro misterioso com um canto inspirador, mas que foi preso por criaturas conhecidas como “guardiões do silêncio”. Ele consegue soltar o pássaro e, desde então, vive em constante fuga para mantê-lo em liberdade.

“LOUCO – FUGA”

De Rogerio Coelho (roteiro e arte)

Editora: Panini

Páginas: 80

Formato: 19 x 26 cm

Preço: R$ 21,90 (capa cartonada) e R$ 31,90 (capa dura)

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas