sexta, 26 de fevereiro de 2021

Cultura
Compartilhar:

Coleção republica a Mulher-Maravilha de George Perez

Renato Félix / 27 de maio de 2017
Foto: Divulgação
Na esteira do primeiro filme da maior super-heroína dos quadrinhos, semana que vem, estão sendo relançadas a principal fase da personagem nas HQs. Lendas do Universo DC – Mulher-Maravilha: George Perez já soma três volumes com a fase em que Perez recriou conceitos e origens de Diana, em 1987.

No final da minissérie Crise nas Infinitas Terras, a Mulher-Maravilha acabava "eliminada", como o próprio Perez define no prefácio. Então, depois que Batman e Super-Homem tiveram suas origens revisadas com sucesso por, respectivamente, Frank Miller & David Mazzuchelli e John Byrne, Perez se propôs a fazer o mesmo pela princesa amazona.

Para começar, escrevendo (com Len Wein e Greg Poter) e desenhando (com artefinal de Bruce Patterson), Perez aproximou muito mais a Mulher-Maravilha dos conceitos da mitologia grega. Deu a ela, através de uma bênção do deus Hermes, o poder de voo (eliminando por hora o avião invisível). Sua missão principal, agora, era ser uma emissária da paz, ganhando, como inimigo, o deus da guerra, Ares. E não havia mais a identidade secreta de Diana Prince: ela, agora, era a Mulher-Maravilha em tempo integral.

O primeiro volume corresponde exatamente às sete primeiras edições da revista já compiladas por aqui em Grandes Clássicos DC # 2 (2005) e em Biblioteca DC – Mulher-Maravilha (2008), com o arco "Deuses e mortais". A novidade, agora, é a continuidade da fase de Perez. O volume 2 soma mais sete edições. O terceiro, mais cinco e uma história com o Super-Homem de Action Comics # 600.

A Mulher-Maravilha destas páginas não é exatamente a que será vista no filme e nem é bem a imortalizada por Lynda Carter na série dos anos 1970. Está no meio do caminho entre as duas, mais uma face da personagem.

Relacionadas