quarta, 19 de dezembro de 2018
Cinema
Compartilhar:

Sexto filme ‘Missão Impossível’ tem estreia nesta quinta-feira em JP e CG

Renato Félix / 25 de julho de 2018
Foto: Divulgação
“Sua missão, senhor Hunt, se decidir aceitá-la...”. E o personagem de Tom Cruise nunca recusa. Assim, tem pré-estreia hoje em João Pessoa e estreia amanhã também em outras cidades paraibanas (a confirmar), Missão: Impossível – Efeito Fallout, o sexto filme da série.

O longa é dirigido por Christopher McQuarrie, o primeiro a dirigir dois longas da franquia. Ele ganhou o emprego após escrever e dirigir Cruise em Jack Reacher – O Último Tiro, de 2012, e ser autor do roteiro de No Limite do Amanhã (2014), ficção cinetífica também estrelada pelo ator. Quando assumir Missão: Impossível – Nação Secreta (2015), o quinto filme da série, ele sucedia, pela ordem, a Brian De Palma, John Woo, J.J. Abrams e Brad Bird. Mc Quarrie ainda fez o roteiro de A Múmia (2017), outro projeto com Cruise.

Agora a trama parte de uma missão que dá errado (mais uma: isso também é, de alguma maneira, o ponto de partida do primeiro e do terceiro filmes). A corrida contra o tempo para consertar tudo inclui um duelo com a CIA, encarnada no agente vivido por Henry Cavill (ostentando o bigode que tanto causou problemas em suas refilmagens para Liga da Justiça).

Velhos rostos também aparecem. Ving Rhames e Simon Pegg se mantém firmes na equipe (Jeremy Renner, porém, leva falta desta vez, porque houve conflito com a agenda do próximo Vingadores). Michelle Monaghan reaparece como a esposa de Hunt.

De Nação Secreta, retornam Rebecca Ferguson como Ilsa Faust, a agente inglesa que se tornou uma aliada no filme anterior, Sean Harris, como o vilão Solomon Lane, e Alec Baldwin, como Alan Hunley, o chefe de Ethan Hunt. Uma sensação de continuidade que a série não tinha antes do quarto filme.

Cruise mais uma vez realiza ele mesmo proezas físicas, e uma delas valeu ao ator uma fratura no tornozelo (quando ele saltou de um prédio). O ator treinou por um ano para ser capaz de realizar ele mesmo a cena área que abre o filme. As escoriações e ferimentos devem ter valido a pena.

O seriado

A série original durou de 1966 a 1973 (com Leonard Nimoy no elenco) e teve uma nova versão de 1988 a 1990.

‘Missão: Impossível’

O primeiro filme (Brian De Palma, 1996) começa seguindo a série de perto e é o que mantém clima de espionagem.

‘Missão: Impossível II’

A guinada foi radical no segundo filme (2000). John Woo exagerou no seu estilo de ação operístico. O pior da franquia.

‘Missão: Impossível III’

J.J. Abrams assumiu o leme para colocar a série nos trilhos em 2006. Não é ruim, mas falta brilho.

‘Missão: Impossível - Protocolo Fantasma’

Brad Bird (Os Incríveis), finalmente fez um "filme de equipe" em 2011. O melhor.

‘Missão: Impossível - Nação Secreta’

O quinto filme (de 2015) manteve o pique do anterior e McQuarrie voltaria à direção.

Relacionadas