domingo, 18 de agosto de 2019
Cinema
Compartilhar:

‘SerTão Sangrento’ pretende unir cinema, HQ, cordel e videogame

André Luiz Maia / 30 de agosto de 2017
Foto: Emerson Marvin / DIVULGAÇÃO
Lampião, zumbis e muito sangue. A mistura parece inusitada, mas os criadores da obra transmídia SerTão Sangrento, Kleyner Arley e Rodrigo Motta, garantem que é possível criar um enredo com elementos de cultura pop inseridos em pleno Sertão paraibano. O projeto é ambicioso, já que abarca uma história em quadrinhos, um filme e um videogame.

As referências são múltiplas. Há as histórias de zumbi, como as do seriado The Walking Dead, uma inspiração no game Assassin’s Creed e lendas locais do Sertão. As histórias centram suas narrativas em 1926, quando cinco cangaceiros do grupo de Lampião, enviados para uma missão de assassinato no sertão da Paraíba, se dão conta que acontecimentos surreais os implicarão em uma aventura mortal.

Uma das histórias é baseada em uma conhecida história da cidade de Patos, a respeito de uma criança assassinada por seus pais adotivos. “Na história real da menina Francisca, os pais adotivos foram absolvidos do crime que cometeram. A população fez uma homenagem e passou a considerá-la uma menina santa. Na minha história, o fato de não se ter feito justiça à menina – que era santa, de fato – fez com que a cidade sofresse uma maldição”, conta Kleyner Arney, idealizador do projeto.

Os quadrinhos contam o prelúdio na história apresentada pelo filme e conta com roteiro e design de Rodrigo Motta, diálogos de Tércio Azevedo e ilustrações de Eldon Oliveira e Chateaubriand Almeida.

A ideia é que os quadrinhos sejam acompanhados por um cordel, escrito pelo poeta Geraldo Bernardo. A experiência tríplice se completa com o game, que conta com o design de Rodrigo Motta, a arte de Victor Santiago e o desenvolvimento da Kaipora Digital.

O diretor Maycon de Carvalho foi convidado para conduzir o audiovisual e já realizou um teaser trailer (que pode ser visto em goo.gl/mbcsFU) como forma de apresentar a proposta com o objetivo de captar recursos e formas de financiar a obra.

“Um projeto como esse é necessário um planejamento minucioso, detalhado e redondinho para que tudo que desejamos aconteça, por isso, nossa previsão de lançamento seja final de 2018 ou inicio de 2019”, revela.

Relacionadas