sexta, 22 de janeiro de 2021

Cinema
Compartilhar:

Sem surpresas, premiação do Oscar consagrou ‘A Forma da Água’

Renato Félix / 06 de março de 2018
Foto: DIVULGAÇÃO A.M.P.A.S.
Finalizando uma temporada marcada por protestos, o Oscar acabou sendo uma cerimônia discreta, embora as questões atuais tenham estado presente, tanto nos discursos dos vencedores quanto no roteiro dos apresentadores. O discurso de Frances McDormand, melhor atriz, acabou sendo o momento mais memorável da noite que premiou A Forma da Água.

O filme de Guillermo del Toro é o primeiro de fantasia a ser eleito melhor filme desde O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei, em 2004. Mas A Forma da Água tem ligação muito próxima à vida real, testando o espectador no que diz respeito a seus preconceitos.

Três Anúncios para um Crime, pelo qual Frances ganhou seu segundo Oscar, também testa o espectador, ao jogar com suas expectativas quanto aos personagens. Tinha chances para melhor filme (ganhou Globo de Ouro e Bafta), mas acabou preterido. Mas levou melhor atriz e ator coadjuvante.

Em seu discurso, Frances pediu para que todas as mulheres indicadas na plateia se levantassem para ser homenageadas e pediu para que projetos femininos tivessem mais financiamento.

As denúncias de abuso sexual estiveram na presença de Ashley Judd, Annabella Sciorra e Salma Hayek, juntas no palco: três mulheres que denunciaram os ataques do produtor Harvey Weinstein. Pantera Negra e Mulher-Maravilha foram lembrados como filmes de super-heróis que trabalharam pela representatividade de mulheres e negros.

A cerimônia reservou algum espaço para homenagear vencedores históricos convidados como apresentadores. Eva Marie Saint, Rita Moreno encantaram a plateia. E Faye Dunaway e Warren Beatty voltaram para apresentar de novo o Oscar de melhor filme, numa atitude simpática do Oscar. E, desta vez, com o envelope correto.

Relacionadas