quinta, 25 de fevereiro de 2021

Cinema
Compartilhar:

Quinto filme da franquia Piratas do Caribe estréia nesta quinta-feira

André Luiz Maia / 24 de maio de 2017
Foto: Divulgação
Mais uma vez, o capitão Jack Sparrow é convocado para enfrentar uma tripulação de mortos-vivos. A trama, não muito diferente dos filmes anteriores, é a base de Piratas do Caribe – A Vingança de Salazar, o quinto filme da franquia estrelada pelo ator Johnny Depp. A produção estreia amanhã nos cinemas brasileiros e aqui na Paraíba aparece na programação das salas de João Pessoa, Campina Grande e Patos.

O perigo desta vez é a trupe de marinheiros fantasmas mortais liderados pelo impiedoso Capitão Salazar, em elogiada interpretação de Javier Bardem. Eles escapam escapam do Triangulo do Diabo determinados a matar todos os piratas no mar, o que inclui nosso anti-herói. A única esperança de sobrevivência de Jack reside no lendário Tridente de Poseidon, que também é alvo de desejo de Salazar.

Para conseguir obtê-lo, Jack precisa enfrentar sua resistência e forjar uma aliança com a astrônoma Carina Smyth (a metade brasileira Kaya Scodelario) e Henry (Brenton Thwaites), um jovem marinheiro obstinado da Marinha Real.

Originalmente, o vilão se chamaria Capitão Brand e seria interpretado por Christoph Waltz, mas este teve que declinar o convite devido a outros compromissos profissionais. O nome de Javier Bardem surgiu, mas, para se adequar à ascendência hispânica do ator, veio então Salazar, um nome que soa mais mediterrâneo.

Pela primeira vez, o cenário escolhido para as filmagens da aventura não foi o Caribe, mas sim a Austrália. Entre polêmicas externas ao filme (envolvendo o caso de agressão de Johnny Depp à sua companheira, Amber Heard) e entraves da produção, passaram-se seis anos desde Piratas do Caribe – Navegando em Águas Misteriosas (2011), o maior intervalo entre lançamentos da série.

Inicialmente, este teria sido anunciado como o capítulo final da franquia, mas, ao que tudo indica, isso pode ser quebrado pela segunda vez já que Piratas do Caribe – No Fim do Mundo (2007) já havia sido anunciado como tal. De acordo com os primeiros relatos de quem já viu o mais novo, uma cena pós-créditos deixa em aberto uma possibilidade para outros filmes. As possíveis sequências vão depender do sucesso comercial deste.

Relacionadas