sábado, 17 de agosto de 2019
Cinema
Compartilhar:

Projeto Aruandando traz documentário ‘Pastor Cláudio’

André Luiz Maia / 26 de abril de 2019
Foto: Divulgação
Mesmo quase 35 anos após seu término, a Ditadura Militar brasileira ainda tira o sossego de parentes e amigos que perderam entes queridos, mortos e assassinados por um estado de exceção truculento. Por isso mesmo, o documentário Pastor Cláudio, da diretora Beth Formaggini, vem despertando interesse por sua abordagem pouco usual e corajosa.

A obra é apresentada nesta sexta-feira (26) em uma sessão gratuita na UFPB, dentro da programação do projeto Aruandando no Campus, uma parceria entre a organização do Fest Aruanda e o Grupo de Pesquisa Memória, Política e Direitos Humanos, do Programa de Pós-Graduação em Direitos Humanos (PPDH).

O objetivo do documentário é mostrar o encontro entre o bispo evangélico Cláudio Guerra, ex-delegado responsável por assassinar e incinerar opositores ao regime militar, e o psicólogo e ativista dos Direitos Humanos, Eduardo Passos, que trabalha no atendimento a vítimas da violência do Estado.

Através de projeções nas paredes e na própria pele de Cláudio, Beth vai desenhando um painel nefasto, com um rastro de mortes e desaparecimentos até então insolúveis.

A ideia de fazer Pastor Cláudio surge do próprio interesse de Beth pela temática. "Eu acompanho alguns grupos de familiares e de pesquisadores das Comissões da Verdade em busca de respostas e uma viúva em específico estava à procura de informações sobre a morte do marido. Cláudio surge nesse meio tempo, revelando em uma autobiografia detalhes desse período e de sua participação nisso", relata a diretora.

Há um quê de atualidade no documentário, diante de movimento de revisionismo histórico e ascensão de grupos pró-militarismo. "Cláudio conta, inclusive citando nominalmente, de grupos da elite brasileira que financiaram o regime militar e, mais impressionante ainda, continuam buscando instituir mais uma vez um regime opressivo no país", comenta Beth Formaggini.

Após a exibição de Pastor Cláudio, será realizado um debate entre a diretora Beth Formaggini e os docentes da UFPB, Nelson Rosas (economista e ex-militante do PCB nos anos 1970/80), Rodrigo Freire de Carvalho (vice-diretor do CCHLA) e Monique Cittadino (Depto de História/ PPGDH), com mediação do coordenador do projeto Aruandando no Campus, Lúcio Vilar.

"Por mais que o relato dele fosse aterrorizante, há um pacto de negociação de desejo. A qualidade do documentário e de sua apuração depende da qualidade de nossa escuta, independente de nossa indignação" falou a diretora, Beth Formaggini.

Pastor Cláudio

Brasil, 2019

Direção: Beth Formaggini.

Classificação: 10 anos

Sexta-feira (26), às 18h30.

Cine Aruanda (CCTA, UFPB, campus I, Castelo Branco, João Pessoa)

Entrada franca

Relacionadas