quinta, 21 de janeiro de 2021

Cinema
Compartilhar:

Em mico histórico, ‘Moonlight’ ganha o Oscar depois que ‘La La Land’ é anunciado como vencedor

Renato Félix / 27 de fevereiro de 2017
Foto: Divulgação
Estava tudo seguindo o script. “La La Land” já havia vencido em seis categorias, incluindo direção e atriz, e só faltava o prêmio de melhor filme. No palco, Warren Beatty e Faye Dunaway, em uma homenagem mais que bem-vinda aos 50 anos de ‘Bonnie & Clyde’. Warren, tira o cartão do envelope e lê. Em seguida, dá outra olhada. Então, olha dentro do envelope para ver se não tem mais alguma coisa. Olha para Faye e confere o cartão de novo. Começa a falar, mas olha de novo para o cartão. “The Academy Award... for Best Picture...”. Olha para os bastidores e, pela quinta vez, para o cartão. E mostra para Faye, que já ri impaciente. Ela lê e anuncia: “La La Land”.

1minuto e 55 segundos depois, Oscars entregues aos produtores e discursos sendo feitos, pessoas correm ao fundo. Depois que Jordan Horowitz fala e passa a palavra a Marc Platt, alguém do staff entra no meio da equipe do filme vencedor, pega o envelope da mão de Horowitz e dá uma conferida. Enquanto Platt fala de continuar sonhando, os outros dois atrás dele, Oscars nas mãos, também lêem o cartão e se entreolham.

Chamado para discursar, Fred Berger começa a agradecer, já meio constrangido. Por trás dele, a pessoa do staff do Oscar volta e fala a Warren Beatty e a incredulidade começa a se espalhar na equipe do filme. No fim, percebendo a movimentação, Berger solta: “We lost, by the way” (“Nós perdemos, enfim”).

Horowitz assume o microfone: “Desculpem, não. Isto é um engano”. Ele aponta para o lado e setencia, longos dois minutos e meio depois de ter sido anunciando como vencedor do Oscar: “’Moonlight’, você venceram Melhor Filme”. Diante da surpresa geral, ele completa: “Não é uma piada”. Berger, Oscar na mão, complementa: “Não é uma piada, temo que eles tenham lido o negócio errado”. Começa a reação incrédula na plateia.

Howoritz volta ao microfone: “Isso não é uma piada, ‘Moonlight’ ganhou como melhor filme”. Warren Beatty surge atrás dele com o envelope e Horowitz, consternado, puxa rispidamente o cartão das mãos do ator e diretor e mostra à plateia e às câmeras: “’Moonlight’, melhor filme”.

Na plateia, a equipe de ‘Moonlight’ se abraça. No palco, o mestre-de-cerimônias Jimmy Kimmel vai ao microfone: “Pessoal, muito infeliz o que aconteceu. Pessoalmente, culpo Steve Harvey por isso”. Harvey foi o mestre-de-cerimônias do Miss Universo que, no ano passado, anunciou errado a vencedora, no que parece ter sido o início de um novo padrão para cerimônias de prêmios.

“Eu ficaria orgulhoso de passar isso para as mãos dos meus amigos de ‘Moonlight’”, diz Horowitz. Em seguida, com a equipe de “La La Land” se retirando do centro do palco e a de “Moonlight” chegando, Beatty se explicou ao microfone. “Abri o envelope e dizia: ‘Emma Stone, La La Land’. Por isso demorei tanto, não estava tentando ser engraçado”.

Um resultado que não é injusto, tanto um quanto o outro seriam bons filmes a premiar. Mas uma trapalhada histórica que ofuscou, de uma maneira nada boa, todo o resto da cerimônia.

Assista ao mico neste link.

 

CONFIRA OS VENCEDORES:

FILME: “Moonlight – Sob a Luz do Luar”, de Barry Jenkins

DIREÇÃO: Damien Chazelle (“La La Land – Cantando Estações”)

ATRIZ: Emma Stone (“La La Land – Cantando Estações”)

ATOR: Casey Affleck (“Manchester à Beira-Mar”)

ATRIZ COADJUVANTE: Viola Davis (“Um Limite entre Nós”)

ATOR COADJUVANTE: Mahershala Ali (“Moonlight – Sob a Luz do Luar”)

ROTEIRO ORIGINAL: “Manchester à Beira-Mar”, por Kenneth Lonergan

ROTEIRO ADAPTADO: “Moonlight – Sob a Luz do Luar”, por Barry Jenkins

FILME DE ANIMAÇÃO: “Zootopia – Essa Cidade É o Bicho”, de Byron Howard e Rich Moore

FILME DE LÍNGUA NÃO INGLESA: “O Apartamento”, de Asghar Farhadi (Irã)

DOCUMENTÁRIO: “O.J. – Made in America”, de Ezra Edelman

FOTOGRAFIA: “La La Land – Cantando Estações”, por Linus Sandgren

MONTAGEM: “Até o Último Homem”, por John Gilbert

DESENHO DE PRODUÇÃO: “La La Land – Cantando Estações”, por David Wasco, Sandy Reynolds-Wasco

TRILHA SONORA ORIGINAL: “La La Land – Cantando Estações”, por Justin Hurwitz

CANÇÃO ORIGINAL: “City of stars”, de Justin Hurwitz, Benj Pasek, Justin Paul (“La La Land – Cantando Estações”)

MIXAGEM DE SOM: “Até o Último Homem”, por Kevin O'Connell, Andy Wright, Robert Mackenzie, Peter Grace

EDIÇÃO DE SOM: “A Chegada”, por Sylvain Bellemare

EFEITOS VISUAIS: “Mogli, o Menino-Lobo”, por Robert Legato, Adam Valdez, Andrew R. Jones, Dan Lemmon

FIGURINO: “Animais Fantásticos e Onde Habitam”, por Collen Atwood

MAQUIAGEM E PENTEADO: “Esquadrão Suicida”, por Alessandro Bertolazzi, Giorgio Gregorini, Christopher Allen

CURTA-METRAGEM: “Mindenki”, de Kristóf Deák

CURTA-METRAGEM/ DOCUMENTÁRIO: “The White Helmets”, de Orlando von Einsiedel

CURTA-METRAGEM/ ANIMAÇÃO: “Piper – Descobrindo o Mundo”, de Alan Barillaro

Relacionadas