sexta, 05 de março de 2021

Cinema
Compartilhar:

‘Chatô’ abrirá Aruanda: filme que demorou 20 anos para ficar pronto estreia na PB

André Luiz Maia / 15 de novembro de 2015
Foto: ANA BRANCO/DIVULGAÇÃo
O Fest Aruanda, que começa no dia 11 de dezembro, contará com a exibição do lendário filme Chatô – O Rei do Brasil, de Guilherme Fontes. A produção, conhecida por conta das batalhas judiciais e contratempos que postergaram seu lançamento em quase 20 anos, será uma das grandes atrações do festival, que este ano realiza sua décima edição.

A confirmação veio na quinta passada, durante uma cabine de pré-exibição do filme – que entra em cartaz em 150 salas na próxima quinta, dia 19 – para jornalistas. “Desde que houve o anúncio da finalização do filme, caímos em campo para trazê-lo ao Aruanda. Esta semana, nossos curadores fecharam diretamente com o diretor Guilherme Fontes a vinda do filme para a sessão de abertura do festival”, conta Lúcio Vilar, coordenador do Fest Aruanda Ano X.

Por telefone, ele pôde conversar com Guilherme que, de acordo com Vilar, estava “eufórico”, tanto com as críticas positivas dos jornalistas e críticos de cinema quanto com a possibilidade de trazer o filme para a terra natal do protagonista, o paraibano Assis Chateaubriand. “É uma figura emblemática das comunicações e da política brasileira”, completa Lúcio.

O próprio diretor confirmou presença no Fest Aruanda, mas outros nomes relacionados à produção devem aparecer por aqui, como o biógrafo Fernando Morais, que escreveu o livro que deu origem ao filme, e os atores Marco Ricca, Paulo Betti e Letícia Sabatella, que aparecem na produção.

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas