sábado, 23 de março de 2019
Cinema
Compartilhar:

Animação vai para telona e aposta no bom humor

André Luiz Maia / 30 de agosto de 2018
Foto: Divulgação
Sucesso nas telinhas, os Jovens Titãs agora têm mais uma missão: dominar as telonas. A animação Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas reúne os personagens que conquistaram as crianças (e até alguns adultos) em uma narrativa metalinguística, em que a ambição dos pequenos é simples: estrelar um filme, assim como seus colegas adultos da DC Comics.

Robin, Ciborgue, Ravena, Estelar e Mutano começam o filme enfrantando o Homem-Balão, que faz chacota com os heróis mirins, que ficam tão preocupados em se apresentar que começam a levar uma surra. Quem vem socorrê-los é a Liga da Justiça, que também traz um rosário de broncas, criticando a falta de seriedade do grupo. Para provarem sua capacidade, vem a epifania: por que não ter um filme próprio?

O humor é a principal ferramenta dos roteiristas Aaron Horvath e Peter Rida Michail para entreter o público. O esforço aqui foi criar um enredo lúdico o suficiente para cativar o público-mirim e fisgar o público de jovens adultos que assistiu à animação para TV original dos anos 2000 (confira mais informações na coordenada) e os pais que já são escolados no rol de super-heróis adultos. Neste aspecto, não faltam referências e anedotas sobre o próprio Universo DC.

Uma das alfinetadas quase foi cortada do filme. A piada em questão envolve a polêmica cena “Martha”, de Batman vs Superman, na qual os dois heróis subitamente param de brigar quando descobrem que suas mães compartilham o mesmo nome. Em Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas, Robin comenta que Batman e Superman não estão brigando como deveriam, param o confronto para reconhecer que suas mães compartilham o mesmo nome, mas logo voltam a brigar quando descobrem que os pais têm nomes diferentes.

Um pequeno detalhe, que só ganhou o aval dos produtores da Warner Bros. após exibições-teste para pequenas audiências. “Estávamos fazendo um filme de comédia então se conseguimos uma risada, bom, ninguém queria ser o cara que remove risos em um filme assim”, contou Aaron Horvath, durante entrevistas de divulgação do longa.

Nem mesmo a concorrente Marvel saiu ilesa. O filme conta com uma participação de Stan Lee, que aparece como uma piada em relação às participações recorrentes de um dos principais responsáveis pela criação dos heróis da Marvel nas produções dos estúdios da concorrência. Como dá para perceber, é um filme despretensioso e que acaba retomando uma tradição de filmes animados do Universo DC lançado nos cinemas, ao invés do home vídeo.

Conflito entre gerações de fãs

Quem tem mais de 25 anos com certeza deve lembrar de Jovens Titãs, animação de 2004 feita pelo Cartoon Network com a trupe da ala “sub-17” dos heróis da DC. O desenho foi um sucesso, durando cinco temporadas e conquistando uma legião de fãs, por investir no lado mais humorado e descontraído das aventuras de super-heróis.

Dez anos depois, o canal decidiu fazer uma espécie de reboot, desta vez, com uma linguagem e um visual mais infantilizados, esse que é possível conferir na animação para as telonas que estreia hoje.

Uma parte dos fãs da série original ficou muito insatisfeita, reclamando do novo direcionamento. Os anos se passaram e a qualidade do seriado conseguiu converter alguns dos insatisfeitos, que hoje se declaram fãs de ambas as versões e devem assistir ao filme.

Esse tipo de discussão é recorrente no mundo das animações. Thundercats e She-Ra ganharão novas animações com a mesma característica de “infantilização”, o que gerou mais uma onda de protestos. Se os fãs irão se render, como foi no caso dos Jovens Titãs, ainda não se sabe.

“JOVENS TITÃS EM AÇÃO! NOS CINEMAS”

Teen Titans Go! To the Movies. EUA, 2018

Direção: Aaron Horvath, Peter Rida Michail. Vozes no original: Nicolas Cage, Kristen Bell, Khary Payton, Will Arnett, Tara Strong. Classificação: Livre

Estreia em João Pessoa, Campina Grande, Patos e Remígio

Relacionadas