quarta, 14 de novembro de 2018
Cinema
Compartilhar:

Alfred Hitchcock é homenageado com uma série de filmes

Renato Félix / 01 de outubro de 2016
Foto: Divulgação
Se o 3D hoje está na moda, nos cinemas, é preciso saber que houve uma onda anterior do formato, nos anos 1950. Geralmente dedicado a filmes B, de vez em quando um grande cineasta arriscava no modelo. Um deles foi Alfred Hitchcock, com Disque M para Matar (1954), filme que abre neste sábado (01) uma mostra do Estacine dedicada ao cineasta inglês.

A mostra será exibida aos sábados, seguindo com Os Pássaros (dia 8), Janela Indiscreta (dia 15), Psicose (dia 22) e Hitchcock (dia 29), que vem a ser o filme sobre os bastidores de Psicose, no qual o cineasta é interpretado por Anthony Hoplins.

Disque M para Matar tem Grace Kelly com a esposa que está na mira do marido ciumento (Ray Milland): ele contrata um assassino para dar cabo dela, enquanto ele está fora, cuidando para ter um bom álibi. Mas o plano dá errado: ela consegue matar o criminoso. A partir daí começa uma investigação e as tentativas do marido de não ser descoberto.

O filme é baseado em uma peça e Hitch usou o 3D de maneira bem menos sensacionalista: muito mais para dar profundidade à cena do que para jogar coisas na direção do público. Na cena do assassinato, no entanto, a mão de Grace Kelly em busca de ajuda é memorável. O filme não será exibido em 3D, mas o público sente o drama mesmo assim.

“Disque M para matar”

Dial M for Murder. EUA, 1954

Direção: Alfred Hitchcock. Elenco: Grace Kelly, Ray Milland, Robert Cummings, John Williams

Hoje, às 16h. Na Estação das Artes (Av. João Cirilo da Silva, Altiplano, João Pessoa – 3214.8270 – https://www.facebook.com/estacao.cabobranco).

Entrada: franca

Relacionadas