sexta, 22 de janeiro de 2021

Artes
Compartilhar:

Prêmio do Sindicato dos Atores vira plataforma contra Trump

Renato Félix / 30 de janeiro de 2017
Foto: Divulgação
Donald Trump conseguiu mesmo ser o grande assunto das temporadas de prêmios de Hollywood. Depois do grande discurso de Meryl Streep no Globo de Ouro, criticando frontalmente o então presidente eleito, dois momentos do Screen Actors Guild Awards (SAGs), ontem, também citaram as políticas de Trump, agora já na Casa Branca. Eles surgiram nos discursos de agradecimento pelas vitórias de Julia-Louis Dreyfus como melhor atriz em série de comédia, por “Veep”, e de “Stranger Things” como melhor elenco de série dramática.

“À luz de tudo o que está acontecendo no mundo de hoje, é difícil celebrar a já celebrada ‘Stranger Things’. Mas este prêmio vindo de vocês, que levam seu trabalho a sério e sinceramente acreditam, como eu, que a grande atuação pode mudar o mundo, é um chamado às armas para nossos colegas para ir mais fundo e, através da nossa arte, lutar contra o medo, o egocentrismo e exclusividade de nossa cultura predominantemente narcisista”, disse Dave Gilbour, que interpreta o chefe de polícia Jim Hooper na série da Netflix e fez o discurso de agradecimento.

Ele prosseguiu, clamando que “através do nosso trabalho, cultivar uma sociedade mais compreensiva e de empatia, revelando verdades íntimas que sirvam como um forte lembrete para as pessoas de que quando elas se sintam feridas, com medo e cansadas, elas não estão sós”, sendo muito aplaudido.

E subiu o tom: “Estamos unidos, no que somos todos seres humanos, e estamos todos juntos neste passeio horrível, doloroso, alegre, excitante e misterioso que é estar vivo. Agora, enquanto atuamos na contínua narrativa de ‘Stranger Things’, nós do Meio-Oeste de 1983 vamos repelir os bullies. Vamos abrigar os estranhos e proscritos – aqueles que não têm esperança. Vamos deixar as mentiras para trás. Vamos caçar monstros. E quando estivermos perdidos em meio à hipocrisia e à violência casual de certos indivíduos e instituições, vamos, como o chefe Jim Hopper, dar um soco na cara de algumas pessoas quando elas buscarem destruir os mansos e os destituídos de direitos e os marginalizados. E faremos tudo com alma, com coração e com alegria. Agradecemos por essa responsabilidade”.

Já Julia-Louis Dreyfus começou fazendo humor, brincando sobre a Rússia ter interferido na eleição do SAG, mas depois assumiu um tom pessoal. “Meu pai fugiu da perseguição religiosa na França ocupada pelos nazistas ", disse. "Eu sou uma patriota americana, e eu amo este país. Porque eu amo este país, eu estou horrorizada por suas manchas, e este banimento de imigrantes é uma mancha e é anti-americano. Nossos sindicatos são uniões de contadores de histórias que sempre acolheram aqueles de outras nações e de crenças variadas que desejam compartilhar sua criatividade com a América. Somos gratos por eles. Nós estamos com eles. E vamos lutar por eles”.

 

Vencedores – Os prêmios para televisão consagraram também a série “The Crown”, que saiu com duas estatuetas, e foi bem dividido com relação ao cinema – ninguém levou dois prêmios. Considerado uma forte prévia do Oscar o SAG Awards este ano não escolheu o considerado favorito para melhor ator (preferiu Denzel Washington em vez de Casey Affleck) e deu força a Emma Stone, que também não era favorita (por “La La Land”). Confira os vencedores:

 

CINEMA

ELENCO: “Estrelas Além do Tempo”

ATOR: Denzel Washington (“Um Limite entre Nós”)

ATRIZ: Emma Stone (“La La Land – Cantando Estações”)

ATOR COADJUVANTE: Mahershala Ali (“Moonlight – Sob a Luz do Luar”)

ATRIZ COADJUVANTE: Viola Davis (“Um Limite entre Nós”)

EQUIPE DE DUBLÊS: “Até o Último Homem”

 

TELEVISÃO

ELENCO/ SÉRIE DRAMÁTICA: “Stranger Things”

ELENCO/ SÉRIE DE COMÉDIA: “Orange Is the New Black”

ATOR/ SÉRIE DRAMÁTICA: John Lithgow (“The Crown”)

ATRIZ/ SÉRIE DRAMÁTICA: Claire Foy (“The Crown”)

ATOR/ SÉRIE DE COMÉDIA: William H. Macy (“Shameless”)

ATRIZ/ SÉRIE DE COMÉDIA: Julia Louis-Dreyfus (“Veep”)

ATOR/ TELEFILME OU MINISSÉRIE: Bryan Cranston (“All the Way”)

ATRIZ/ TELEFILME OU MINISSÉRIE: Sarah Paulson (“American Crime Story – O Povo contra O.J. Simpson”)

EQUIPE DE DUBLÊS EM SÉRIE: “Game of Thrones”

 

PRÊMIO ESPECIAL: Lily Tomlin

 

 

Relacionadas