sábado, 21 de julho de 2018
Artes
Compartilhar:

Circo da China no Gelo mostra a tradição circense do Extremo Oriente

André Luiz Maia / 25 de maio de 2018
Foto: Divulgação
Quando se fala em circo apresentados em teatros, uma das referências globais é a companhia canadense Cirque du Soleil, com seus espetáculos grandiosos. No entanto, outro país possui uma forte tradição no gênero: a China. Hoje, os paraibanos poderão conferir um pouco desta outra forma de fazer circo com Circo da China no Gelo, apresentado no Teatro Pedra do Reino.

Intitulado O Mundo da Imaginação, essa apresentação traz 26 artistas em cena, dentre acrobatas, equilibristas, patinadores, contorcionistas e bailarinos. "Tem um grupo de patinadores de gelo que patinam em uma pista de gelo sintética, que eles trouxeram da China. Não seria viável fazer uma turnê circulando o Brasil todo transportando uma pista de gelo de verdade", afirma o produtor Pedro Alcântara, garantindo que o impacto visual da pista sintética é semelhante à original.

Com as acrobacias, o espetáculo pretende capturar também a atenção dos adultos, já que a peça, embora voltada para as crianças, é recomendada para toda a família.

Os elementos visuais trazem elementos e concepções da cultura milenar chinesa, a exemplo dos dragões e leões chineses, interpretados pelos artistas com ajuda de aparatos e indumentárias típicas do país. "É um espetáculo bem diferente do Cirque du Soleil, há uma fusão de elementos da cultura oriental e ocidental, tornando o espetáculo global", completa o produtor.

Em alguns momentos, personagens do nosso imaginário ocidental passeiam pela história, como Peter Pan e princesas. "É uma forma de conectar o público brasileiro ao espetáculo", arremata Pedro Alcântara. O produtor lembra que o espetáculo é apenas uma pequena amostra do que pode ser encontrado na China. "Lá, há uma tradição grande do circo, são mais de 2 mil companhias trabalhando o gênero no país."

No enredo, acompanhamos a história da Menina da Onda, que é levada pelo Vovô do Vento Norte para voar pelo o céu. Inconscientemente, ela se torna a Fada de Cristal, caindo do céu para o mundo de gelo, o Reino da Neve. De lá, ela vê as fadas da neve andando pelo céu, girando e brincando com chapéus. A proposta é a construção de um universo lúdico.

Relacionadas